Estudo da influência da circulação local em eventos de precipitação extrema no Vale do Itajaí (SC)

Autores

  • Ruy de Sá Prudêncio Universidade Estadual de Campinas
  • Maria Laura Guimarães Rodrigues Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural
  • Jonas Teixeira Nery Universidade Estadual de Campinas
  • Elaine Pissi Universidade do Estado de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2414

Palavras-chave:

Eventos extremos. Circulação sinótica. Circulação térmica. Chuva

Resumo

Estudos de chuva extrema no litoral catarinense identificaram a presença de um anticiclone no Atlântico Sul, com ausência de frentes frias. Nesse trabalho, analisa-se a influência dos ventos locais na precipitação intensa em Itajaí (SC), para esse padrão atmosférico. Foram utilizados dados de precipitação diária acima de 50 mm e ventos horários locais, de 1998 a 2009 e reanálises do NCEP. Nos 14 casos selecionados, obsevou-se vento sinótico em superfície associado a um anticiclone na costa Sul do Brasil e um cavado no litoral Sudeste do país. A maior parte da chuva diária concentrou-se em 12 horas. Para totais acima de 100 mm, nos horários de chuva mais intensa ocorreu uma intensificação na velocidade do vento local. O caso de vento sudoeste-noroeste, à noite, indica uma possível influência da circulação de vale montanha, enquanto os casos de vento de sudeste/leste no período diurno indicam uma possível influência da circulação de brisa marítima.

Biografia do Autor

Ruy de Sá Prudêncio, Universidade Estadual de Campinas

IG, UNICAMP.

Maria Laura Guimarães Rodrigues, Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural

Ciram, EPAGRI.

Jonas Teixeira Nery, Universidade Estadual de Campinas

IG, UNICAMP.

Elaine Pissi, Universidade do Estado de Santa Catarina

Faed, UDESC.

Referências

BLANCO, C. M. R. Processos de intensificação orográfica da precipitação na Serra do Mar em São Paulo. Dissertação de Mestrado em Meteorologia, USP, 1999.

DE ALMEIDA, F. F. M., & CARNEIRO, C. D. R. Origem e evolução da Serra do Mar. Revista Brasileira de Geociências, 28, p. 135-150, 1998.

HERRMANN, M. L. DE P. Levantamento dos desastres naturais causados pelas adversidades climáticas no Estado de Santa Catarina, período 1980 a 2000. Florianópolis: IOESC, 2001, 90 p.

PRUDÊNCIO, R. S. Estudo do sistema de circulação de brisas no litoral de Santa Catarina. Monografia de Especialização em Meteorologia, UFPel, 2002.

RODRIGUES, M. L. G., & YNOUE, R. Y. Mesoscale and synoptic environment in three orographically-enhanced rain events on the coast of Santa Catarina (Brazil). Weather and Forecasting, Boston, v.31, n. 5, p. 1529-1546, 2016.

SEVERO, D. L. Estudo de casos de chuvas intensas no estado de Santa Catarina. Dissertação de Mestrado em Meteorologia, INPE, 1994.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Climatologia em diferentes níveis escalares: mudanças e variabilidades