Distribuição geográfica das chuvas no espaço urbano de Catalão em 2015-2016 (GO)

Autores

  • Thiago Patrocínio da Silva Universidade Federal de Goiás/Regional Catalão
  • Ayr Carvalho Costa Universidade Federal de Goiás/Regional Catalão
  • Rafael de Ávila Rodrigues Universidade Federal de Goiás/Regional Catalão
  • Silas Pereira Trinidade Universidade Federal de Goiás/ Regional Catalão

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2426

Palavras-chave:

Rede pluviométrica. Catalão. Distribuição. Precipitação

Resumo

O presente trabalho objetivou analisar a distribuição das chuvas no espaço urbano de Catalão (GO) através de um total quantitativo em diferentes bairros da cidade compreendido entre setembro de 2015 a março de 2016. Os dados apresentados foram coletados através de uma rede de pluviômetros, modelo Ville de Paris, instalados em vinte pontos estratégicos da cidade, a 1,5m do solo. Observou-se através do mapa de isoietas que o local mais chuvoso é a estação ETA DIMIC com uma média de 1366,6 a 1440 mm e com menos incidência é a estação Escola CAIC tendo uma média de apenas 890,9 a 973,1mm. 

Biografia do Autor

Thiago Patrocínio da Silva, Universidade Federal de Goiás/Regional Catalão

Unidade Acadêmica Especial Instituto de Geografia/Universidade Federal de Goiás/Regional Catalão.

Ayr Carvalho Costa, Universidade Federal de Goiás/Regional Catalão

Unidade Acadêmica Especial Instituto de Geografia/ Universidade Federal de Goiás/Regional Catalão.

Rafael de Ávila Rodrigues, Universidade Federal de Goiás/Regional Catalão

Unidade Acadêmica Especial Instituto de Geografia/Universidade Federal de Goiás/Regional Catalão.

Silas Pereira Trinidade, Universidade Federal de Goiás/ Regional Catalão

Unidade Acadêmica Especial Instituto de Geografia/Universidade Federal de Goiás/ Regional Catalão.

Referências

AYOADE, J. Introdução à Climatologia para os Trópicos. Trad. Maria Juraco Zani dos Santos. 3.ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1991.

ALVES MAZZOTTI, A. J. Revisão da Bibliografia. In: ALVES MAZZOTTI, A. J. & GEWANDSZNAJDER, F. O Método nas Ciências Naturais e Sociais: pesquisa quantitativa e qualitativa. São Paulo: Pioneira, 2002. P. 179-188. Cap. 8.

DEMO, Pedro. Metodologia do conhecimento científico. São Paulo: Atlas, 2000.

GOIÁS (Estado). Secretaria de Indústria e Comércio. Superintendência de Geologia e Mineração. Caracterização Climática do Estado de Goiás. Por Silvando Carlos da Silva, Neiva Maria Pio de Santana, José Cardoso Pelegrini. Goiânia, 2006. 133 p. il. (Série Geologia e Mineração n. 3).

INSTITUTO NACIONAL DE METEOROLOGIA (INMET). Mapas de Condições Registradas. Disponível em: http://www.inmet.gov.br/mapa_condicoes_encontradas. Acesso em 08 de janeiro de 2015.

LUNA, S. V. Planejamento de pesquisa: uma introdução. São Paulo: EDUC, 2005. (Série Trilhas).

NIMER, E. In: Revista Brasileira' de Geografia 1971 e 1972. Climatologia da Região Centro-Oeste do Brasil. Introdução à Climatologia Dinâmica. Rio de Janeiro, IBG Fundação IBGE. P.3- 33, 1971 e 1972.

RODRIGUES, R. A.; OLIVEIRA, G. A.; FARIA, A. L. L.; OLIVEIRA JÚNIOR. Caracterização Climática no entorno da Usina Hidroelétrica Serra do Facão (GO). In: TORRES, F. T. P.; DAGNINO, R. S.; OLIVEIRA JÚNIOR, A. (Orgs.). Contribuições Geográficas, p. 521-542, 2009.

RODRIGUES, R. A.; OLIVEIRA, G. A.; FARIA, A. L. L.; OLIVEIRA JÚNIOR, A.; DELGADO, R. C. Determinação de Regiões climaticamente homogêneas no Estado de Goiás. In: ASSIS, A. A. F.; FARIA, A. L. L (Orgs.). O onde e o quando: espaço e memória na construção da história e da geografia, p. 274-289, 2012.

SISTEMA DE METEOROLOGIA E HIDROLOGIA DO ESTADO DE GOIÁS, Disponível em: http://www.simehgo.sectec.go.gov.br. Acesso em 30 de julho de 2016.

SORRE, M. (1934). Object and metod of climatology. Revista do Departamento de Geografia, n. 18, p. 89-94.

ZAVATINI, João Afonso. Estudos do Clima no Brasil. Campinas, SP: Editora Alínea, 2004. 398 p.

ZAMBOTTI, J. L. (2001). Mapas pluviométricos médios mensais no verão para o Estado do Paraná, utilizando métodos geoestatisticos. Botucatu, 117 p. Tese (Doutorado em Agronomia) – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Faculdade de Ciências Agronômicas Campus de Botucatu.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Climatologia em diferentes níveis escalares: mudanças e variabilidades