Análise dos condicionantes do evento de seca entre os anos 2011 a 2016 no Agreste Meridional e seus impactos

Autores

  • José Fábio Bezerra Universidade de Pernambuco
  • Ana Victória da Silva Universidade de Pernambuco
  • Genária Silva Andrade Universidade de Pernambuco
  • Cristiana Coutinho Duarte Universidade de Pernambuco

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2452

Palavras-chave:

Agreste Meridional. Seca. Variabilidade. Impactos

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo analisar os impactos produzidos pelos índices pluviométricos abaixo da média no período entre 2011 e 2016 no Agreste Meridional do Estado de Pernambuco. Para construção dessa analogia é apresentada uma discussão sobre as variáveis ou bloqueios como TSM do Atlântico e do Pacífico, as variáveis atmosféricas, dados pluviométricos e análise de mapas, como também traz uma abordagem dos impactos provocados por este evento extremo de origem climatológica gerados na região de estudo. Nesse período notou-se uma crise hídrica sentida pela sociedade, no qual se faz necessário uma ação que busque minimizar os efeitos provocados por eventos de seca.

Biografia do Autor

José Fábio Bezerra, Universidade de Pernambuco

Universidade de Pernambuco- UPE, Campus Garanhuns.

Ana Victória da Silva, Universidade de Pernambuco

Universidade de Pernambuco- UPE, Campus Garanhuns.

Genária Silva Andrade, Universidade de Pernambuco

Universidade de Pernambuco- UPE, Campus Garanhuns.

Cristiana Coutinho Duarte, Universidade de Pernambuco

Universidade de Pernambuco- UPE, Campus Garanhuns.

Referências

Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Universitário de Estudo e Pesquisas Sobre Desastres. ATLAS BRASILEIRO DE DESASTRE NATURAIS 1991 a 2012. Volume Pernambuco 2º edição revisada e ampliada. Florianópolis 2013.

APAC, Agência Pernambucana de Águas e climas APAC. Categoria APAC publicado em 19/10/16.

ASSIS. E. S Entrevista com Carlos Augusto de Figueiredo Monteiro em 27/11/2006.

ANDRÉ. C. BARRAGEM DO BÁLSAMO A MERCÊ DE UM COLAPSO. Programa você faz a notícia. 04/01/17.

CAMPOS. J. M.B, STUDART. T.M.C, Secas no Nordeste do Brasil: origem causas e soluções. Universidade Federal do Ceará, Departamento de Eng Hidráulica e Ambiental . Campus do Pici-Centro de Tecnologias-Bloco 713-Fortaleza-Ceará-Brasil. 2001. Disponível: em http://www.deha.ufc.br/ticiana/Arquivos/Publicacoes/Congressos/2001/Secas_no_Nordeste_do_Brasil_08_de_junho_def.pdf. Acessado em 25/01/2017.

EUGÊNIO, C. Seca deixa 21 Municípios do Agreste Meridional em “Situação de Emergência. Disponível em: http://www.blogdocarloseugenio.com.br/2016/09/seca-deixa-21-municipios-do-agreste.html. Acessado em 05/12/16.

GONZALEZ, A. O Monitor das Secas do Nordeste permite ação proativa da convivência com a seca. Publicado em 11/11/2014.

LEITE E MERCADO. Bacia leiteira de Pernambuco ainda sofre impacto da seca. 23/01/14. Disponível em https://www.milkpoint.com.br/cadeia-do-leite/giro-lacteo/bacia-leiteira-de-pernambuco-ainda-sofre-impacto-. Acesso em: as 19 h 30, 25/01/17.

INPE-CPTEC. Nota Técnica Sobre a Previsão Climática de Consenso. Previsão: trimestral OND/2011. Disponível em: http://clima1.cptec.inpe.br/~rclima1/pdf_notatecnica/Nota_Tecnica_OND2011.pdf. Acessado em: 25/01/17. 17 h.

INPE-CPTEC. Nota Técnica Sobre previsão Climática de Consenso. Previsão trimestral AMJ/2012. Disponível em: http://clima1.cptec.inpe.br/~rclima1/pdf_notatecnica/Nota_Tecnica_AMJ2012.pdf. Acessado em: 25/01/17.

INPE-CPTEC. Nota Técnica Sobre a Previsão Climática Para 2014. www.cptec.inpe.br. Acessado em 25/01/17.

MACHADO, C.C.C. NÓBREGA, R.S... Distúrbios Ondulatórios de Leste Como Condicionante a Eventos Extremos De Precipitação em Pernambuco. UFPE Universidade Federal de Pernambuco. Revista Brasileira de Climatologia. 2012.

NASCIMENTO, A; PEGORIM. J. Atlântico a Favor do Nordeste, disponível em: http://www.climatempo.com.br/noticia/2016/12/05/atlantico-a-favor-do-nordeste-4412 acesso em 06/12/16.

PEGORIM. J, Atlântico contra o Nordeste. Atualizado 03/12/2016 às 13:42, disponível em: http://www.climatempo.com.br/noticia/2015/11/10/atlantico-contra-o-nordeste-0241. Acessado em 06/12/16.

PEGORIM. J, ASAS enfraquece na próxima semana. 05/01/17. Disponível em: ASAS enfraquece na próxima semana. Acesso: 25/01/17.

PEGORIM. J, Quando o El Niño vai terminar? Publicado em 19/11/2015. Disponível em: http://www.climatempo.com.br/noticia/2015/11/19/quando-o-el-nino-vai-terminar--0786.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Climatologia em diferentes níveis escalares: mudanças e variabilidades