Comparativo entre instrumentos pluviométricos experimentais e automáticos

Autores

  • Marcos Alexandre Milanesi Universidade de São Paulo
  • Rogério Rozolen Alves Universidade de São Paulo
  • Emerson Galvani Universidade de São Paulo, egalvani@usp.br

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2453

Palavras-chave:

Clima. Pluviômetro. Chuva. Comparação

Resumo

O objetivo deste estudo foi a comparação entre os totais de chuva coletados por diferentes instrumentos pluviométricos com a finalidade de encontrar seus desvios e correlações, a similaridade entre eles, e estabelecer, se possível, um valor correcional entre um modelo experimental em relação a um modelo automático. Os dados foram obtidos por meio da compilação das informações pluviométricas da Estação Meteorológica Automática (EMA) do Laboratório de Climatologia e Biogeografia (LCB) do Departamento de Geografia (DG/USP) além das coletas por pluviômetros automático e de outros dois equipamentos manuais, os pluviômetros experimentais de Milanesi e Galvani (2012) no período de 02/dez/2015 a 28/nov/2016. A partir de observações dos diversos valores coletados procedeu-se à análise comparativa por meio do desvio padrão (S), das amplitudes absolutas (AMP) e do índice de variação (IVar) e posterior identificação dos coeficientes de determinação e coeficiente de correlação quando foi aplicado o teste a distribuição “t-Student”. Os resultados conduziram à baixa homogeneidade das comparações quando considerados os totais mais baixos (maior variação no inverno), subvaloração dos totais quando observadas as intensidade das chuvas e o equipamento automatico (maior intensidade leva a maiores erros), coeficiente de determinação relativamente elevado, onde na média, o poder explicativo do modelo foi de 98 % considerando os totais e as respectivas superfícies coletoras. Já quando considerado o coeficiente de correlação (0,99), este foi significativo ao nível de 95% de probablidade para o teste “t-Student”.

Biografia do Autor

Marcos Alexandre Milanesi, Universidade de São Paulo

Departamento de Geografia/FFLCH/Universidade de São Paulo.

Rogério Rozolen Alves, Universidade de São Paulo

Departamento de Geografia/FFLCH/Universidade de São Paulo.

Emerson Galvani, Universidade de São Paulo, egalvani@usp.br

Departamento de Geografia/FFLCH/Universidade de São Paulo.

Referências

CHEVALLIER, P. Aquisição e processamento de dados. In: TUCCI, C.E.M. Hidrologia: Ciência e aplicação. Porto Alegre, Ed. UFRGS/EDUSP/ ABRH, 1993. p.485-525.

BRAGA, S;M.; FERNANDES, C.V.S. Performance de Sensores de Precipitação do Tipo “Tipping Bucket” (Báscula) – Um Alerta para a Ocorrência de Erros. Revista Brasileira de Recursos Hídricos, 2007. v. 12, n. 1, pp. 197–204.

BARATTO, J.; WOLLMANN, C. A.; HOPPE, I. L. Distribuição da precipitação pluviométrica no período veranil e invernal de 2013/2014 na área urbana de Santa Maria/RS e seu entorno. Ciência e Natura, v. 37, p. 577-593, 2015.

BRAGA, S.M.; DELARIZZA, R.A.; SANTOS, I.; FERNANDES, C.V.S. Avaliação da performance de pluviômetros de báscula: técnicas para a realização de ensaios pluviométricos em laboratório. In: XVII Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos e 8º Simpósio de Hidráulica e Recursos Hídricos dos Países de Língua Oficial Portuguesa, 2007, São Paulo. XVII Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos. Porto Alegre: ABRH, 2007. v. 1. p. 1-16.

BRAGA, S.M.; FERNANDES, C.V.S.; BRAGA, A.S.; SANTOS, I. Avaliação da performance de pluviômetros de báscula: Sub-medição durante eventos extremos e novos esquemas de medição. In: II SIMPÓSIO DE RECURSOS HÍDRICOS DO SUL-SUDESTE, 2008, Rio de Janeiro. ANAIS DO II SIMPÓSIO DE RECURSOS HÍDRICOS DO SUL-SUDESTE. Porto Alegre: ABRH, 2008.

BRAGA, S.M.; FERNANDES, C.V.S; Performance de Sensores de Precipitação do Tipo “Tipping Bucket” (Báscula) – Um Alerta para a Ocorrência de Erros. Revista Brasileira de Recursos Hídricos, 2007.

LIMA, N. G. B. Análise microclimática dos manguezais da Barra do Ribeira-Iguape/SP. 2009.185f. Dissertação de mestrado (Programa de Pós-graduação em Geografia Física). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, 2009.

SENTELHAS, P. C. et al. Análise comparativa de dados meteoro lógicos obtidos por estações convencional e automática. Rev. Bras. Agrometeorol., Santa Maria, v.5, n.2, p.215-221,1997.

SOUZA, I. A.; GALVANI, E.; ASSUNÇÃO. H. F. Estudo comparativo entre elementos meteorológicos monitorados por estações convencional e automática na região de Maringá, Estado do Paraná. Acta Scientiarum Technology Maringá, v. 25, no. 2, p. 203-207, 2003.

SOUZA, J. L. M.; SCHÄFER, R. F.; SCHÄFER, H.; JERSZURKI, D. Precipitação medida com pluviômetros alternativos na região de Curitiba, Estado do Paraná. Revista Acadêmica: Ciências Agrárias e Ambientais, v. 11, Supl. 2, p. 83-93, 2013.

SOUZA, L F. et al. Comparação de dados meteorológicos obtidos em estações convencional e automática do Distrito de Irrigação do Platô de Neópolis. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE METEOROLOGIA, 2000,11, Rio de Janeiro. CD-ROM ... Rio de Janeiro: Sociedade Brasileira de Meteorologia, 2000.

WMO (World Meteorological Organization). Guia de Instrumentos y Métodos de Observación Meteorológicos. Geneva. Sexta edição, n° 8, 1996.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Climatologia em diferentes níveis escalares: mudanças e variabilidades