Identificação de ilhas de calor por meio de imagens de sensoriamento remoto e dados meteorológicos de superífice: estudo de caso de eventos extremos no verão atípico 2013/2014 em Campinas-SP

Autores

  • Luiza Marchezan Bezerra Universidade Estadual de Campinas
  • Ana Maria Avila Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2457

Palavras-chave:

Ilhas de calor. Sensoriamento remoto. Clima urbano

Resumo

O verão 2013/2014 foi atípico na região Sudeste onde está localizado o município de Campinas. A falta de chuva elevou as temperaturas e as estações meteorológicas registraram os maiores valores para a época do ano. Este trabalho teve por objetivo o uso do satélite Landsat8 para a estimativa da temperatura de superfície e a identificação de ilhas de calor urbano em Campinas. Para a verificação dos valores obtidos por satélite, foi feita a comparação entre os dados estimados por este e dados de superfície. Foi aplicada a correlação de Pearson e os valores encontrados foram 0,49, 0,90 e 0,86, para as estações do Cepagri/Unicamp, do IAC e do aeroporto de Viracopos, respectivamente. O mapa térmico mostrou variação de aproximadamente 12ºC entre as áreas urbanizadas e as áreas mais vegetadas, o que demonstra sensibilidade do sensor para captar a variabilidade espacial das temperaturas a superfície.

Biografia do Autor

Luiza Marchezan Bezerra, Universidade Estadual de Campinas

Geografia/Instituto de Geociências, Unicamp.

Ana Maria Avila, Universidade Estadual de Campinas

Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura (CEPAGRI), Unicamp.

Referências

BLAIN, G.C. Detecção de tendências monótonas em séries mensais de precipitação pluvial do estado de São Paulo. Bragantina [online]. Vol.69, n.4, p.1027-1033, 2010.

LOMBARDO, M. A. Ilha de Calor nas Metrópoles: O Exemplo de São Paulo. São Paulo: Hucitec, 1985.

MATTAR, C. et al. Evaluation of the surface urban heat island effect in the city of Madrid by thermal remote sensing. International Journal of Remote Sensing, Madrid, v. 34, n. 9 –10, p. 3177–3192, out. 2012.

PEZZUTO, C. C. Avaliação do ambiente térmico nos espaços urbanos abertos. Estudo de caso em Campinas, SP. 2007. 182 f. Tese (Doutorado) – Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo da Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2007.

VOOGT, J. A.; OKE, T. R. Thermal remote sensing of urban climates. Remote Sensing of Environment, Vancouver, v. 86, n. 3, p. 370-384, 2002.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Climatologia em diferentes níveis escalares: mudanças e variabilidades