Variação temporal das chuvas no norte de Minas Gerais: eixo arinos, januária e salinas

Autores

  • Felipe Pereira de Moura Universidade Federal de Minas Gerais
  • Carlos Henrique Jardim Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2468

Palavras-chave:

Chuvas. Variabilidade. Relevo

Resumo

Este trabalho busca analisar as características da variabilidade das chuvas no norte de Minas Gerais com base nas séries históricas das estações meteorológicas do INMET instaladas nos municípios de Arinos, Januária e Salinas, considerando os totais anuais de chuva, os desvios e valores de tendência e correlações. Os resultados mostraram a influência do relevo e atuação dos sistemas atmosféricos na diferenciação das características climáticas da área de estudo.

Biografia do Autor

Felipe Pereira de Moura, Universidade Federal de Minas Gerais

Graduando, Depto. Geografia/IGC, UFMG.

Carlos Henrique Jardim, Universidade Federal de Minas Gerais

Prof. Adjunto, Depto. Geografia/IGC, UFMG.

Referências

AYOADE. J. O. Introdução à climatologia para os trópicos. 3ª ed. Rio de Janeiro: Ed. Bertrand, 1991.

DNMET. Departamento Nacional de Meteorologia. Normais Climatológicas (1961- 1990). Brasília-DF, 1992.

DREW, D. Processos interativos: homem-meio ambiente. 2ª ed. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, 1989.

FROTA, A. B.; SCHIFFER, S. Manual de Conforto Térmico. 7ª ed. São Paulo: Ed. Studio Nobel, 2006.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Diagnóstico Ambiental da Bacia do Rio Jequitinhonha, 1997. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/home/geociencias/recursosnaturais/diagnosticos_levantamentos/> Acesso em: 07 jan. 2017.

MONTEIRO, C. A. F. Teoria e clima urbano. Tese de Livre-Docência – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1975.

NIMER, E. Climatologia do Brasil. 2.ed. Rio de Janeiro: IBGE, 1989.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Climatologia em diferentes níveis escalares: mudanças e variabilidades