Análise do perfil longitudinal e Índice SL do rio Araranguá (SC) para identificação de anomalias associadas a deformações neotectônicas e controles estruturais

Autores

  • Felipe Gomes Rubira Departamento de Geografia/Instituto de Geociências, UNICAMP
  • Archimedes Perez Filho Departamento de Geografia/Instituto de Geociências, UNICAMP

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2478

Palavras-chave:

Perfil longitudinal. Índice SL. Anomalias. Neotectônica. Controles Estruturais

Resumo

Esta pesquisa objetivou analisar as deformações tectônicas e influências morfoestruturais no arranjo da drenagem do rio Araranguá (SC) por meio da elaboração do perfil longitudinal, aplicação do índice SL de Hack (1973) e identificação de setores anômalos. Assim, os índices, associados a modificações nos padrões de drenagem, disponibilizaram análises tectônicas que forneceram subsídios à interpretação geológica/geomorfológica do rio Araranguá (SC). Os resultados evidenciaram trechos de soerguimento no alto curso, correlacionados a eventos tectônicos deformacionais e as maiores anomalias verificadas (1ª ordem); setores de subsidência em parte do alto curso e ao longo do médio curso associados a anomalias de 1ª ordem, relacionadas ao controle estrutural da Formação Botucatu e Formação Gramado; zonas de agradação no baixo curso, relativas à atuação de diferentes sistemas deposicionais (marinho, eólico, lagunar e fluvial), que em conjunto originaram superfícies planas, marcadas por poucas anomalias de 1ª e 2ª ordem, associadas às desembocaduras de tributários.

Biografia do Autor

Felipe Gomes Rubira, Departamento de Geografia/Instituto de Geociências, UNICAMP

Departamento de Geografia/Instituto de Geociências, UNICAMP

Archimedes Perez Filho, Departamento de Geografia/Instituto de Geociências, UNICAMP

Departamento de Geografia/Instituto de Geociências, UNICAMP

Referências

ADAMI, R. M.; CUNHA, Y. M. Plano de Recursos Hídricos da Bacia do rio Araranguá: Fase A. Criciúma: Comitê do Araranguá, Projeto Piava Sul, 2011, 198p.

BISHOP, P. Stream profile change and longterm landscape evolution: early Miocene and modern rivers of the east Australian highland crest, central New South Wales, Australia. Journal of Geology, v. 93, p. 455-474, 1985.

CAMOLEZI, B. A.; FORTES, E.; MANIERI, D. D.Controle estrutural da rede de drenagem com base na correlação de dados morfométricos e morfoestruturais: o caso da bacia do Ribeirão São Pedro – Paraná. Revista Brasileira de Geomorfologia, v.13, n.2, p.201-211, 2012.

COUTO, E. V.; FORTES, E.; FERREIRA, J. H. D.; Índices geomorfológicos aplicados a análise morfoestrutural da zona de falha do rio Alonzo – PR. Revista Brasileira de Geomorfologia, v.14, n.4, p.287-297, 2013.

DANTAS, M. E.; GOULART, D. R.; JACQUES, P. D.; ALMEIDA, I. S.; KREBS, A. S. J. Geomorfologia aplicada à gestão integrada de bacias de drenagem: bacia do rio Araranguá (SC), zona carbonífera sul-catarinense. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE RECURSOS HÍDRICOS, 16.,. 2005, João Pessoa, PB., Anais... João Pessoa, PB: ABRH, 2005. 74p. CD Rom.

ETCHEBEHERE, M. L.; SAAD, A. R.; FULFARO, V. J.; PERINOTTO, J. A. J.; Aplicação do Índice Relação Declividade-Extensão Geol. USP Sér. Cient., São Paulo, v.4, n.2, p.43-56, 2004.

GUEDES, I. C.; SANTONI, G. C.; ETCHEBEHERE, M. L.; STEVAUX, J. C.; MORALES, N.; SAAD, A. R. Análise de perfis longitudinais de drenagens da bacia do rio Santo Anastácio (SP) para detecção de possíveis deformações neotectônicas. Revista UnG – Geociências, v.5, n.1, p.75-102, 2006.

HACK, J. T. Stream-profile analysis and stream-gradient index. Journal of Research of the United States Geological Survey, v.1, n. 4, p. 421-429, 1973.

HORTON, R. E. Erosional development of streams and their drainage basins: hydrophysical approach to quantitative morphology. Geological Society of America Bulletin, v. 56, p. 275-370, 1945.

PHILLIPS, L. F.; SCHUMM, S. A. Effect of regional slope on drainage networks. Geology, v. 15, p. 813-816, 1987.

SCHUMM, S. A. River response to baselevel change: Implications for sequence stratigraphy. Journal of Geology, v. 101, p. 279-294, 1993.

SEEBER, L.; GORNITZ, V. River profiles along the Himalayan arc as indicators of active tectonics. Tectonophysics, v. 92, p. 335-367, 1983.

STRAHLER, A. N. Dynamic basis of geomorphology. Geological Society of American Bulletin, v. 63, p. 923-938, 1952

MARQUES NETO, R.; PEREZ FILHO, A. Análise morfoestrutural e morfotectônica da bacia do rio Capivari, sul de Minas Gerais: a neotectônica e as superfícies geomorfológicas. Revista Brasileira de Geomorfologia, v.14, n.4, p.271-277, 2013.

PINHEIRO, M. R.; QUEIROZ NETO, J. P. Neotectônica e evolução do relevo da região da serra de São Pedro e do baixo rio Piracicaba/Sudeste do Brasil. Revista Brasileira de Geomorfologia, São Paulo, v.16, n.4, p.593-613, 2015.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Sistemas Geomorfológicos: Estrutura, Dinâmicas e Processos