Sistemas geomorfológicos montanhosos e sua representação cartográfica: mapeamento dos fatos geomórficos no Horst do Caparaó (MG/ES)

Autores

  • Roberto Marques Neto Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Juliana Alves Moreira Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Felipe Pacheco da Silva Universidade Federal de Juiz de Fora

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2493

Palavras-chave:

Horst do Caparaó. Controle tectônico. Cartografia geomorfológica

Resumo

A representação cartográfica dos sistemas geomorfológicos não tem sido pauta plenamente consensual, sendo permeada por um rol de desafios metodológicosque avultam na inserção do complexo plano de informações que um mapa geomorfológico deve conter. No que tange especificamente às paisagens montanhosas, como horsts contínuos e grandes estruturas antiformais, a representação dos fatos geomórficos interpretados demanda estratégias que atendam às especificidades de sistemas geomorfológicos desta estirpe. O presente paperdiscute a problemática da cartografia do relevo em domínios montanhosos a partir da interpretação e mapeamento do horst do Caparaó, vultuosa lasca tectônica que marca a divisa entre os estados do Espírito Santo e Minas Gerais, tendo sido discernida uma compartimentação geomorfológica estabelecida por diferentes patamares altimétricos delimitados por knicks gerados por significativo controle morfotectônico, deflagrador de fatos geomórficos representados por símbolos e que indicam significativas alterações nas formas e processos sob uma forte influência de tectônica ativa e ressurgente. 

Biografia do Autor

Roberto Marques Neto, Universidade Federal de Juiz de Fora

Departamento de Geociências, Programa de Pós-graduação em Geografia/ Universidade Federal de Juiz de Fora.

Juliana Alves Moreira, Universidade Federal de Juiz de Fora

Departamento de Geociências/Universidade Federal de Juiz de Fora.

Felipe Pacheco da Silva, Universidade Federal de Juiz de Fora

Departamento de Geociências/Universidade Federal de Juiz de Fora.

Referências

AB’SÁBER, A. N. Domínio dos “mares de morros” no Brasil. Geomorfologia, São Paulo, n. 2, 1965.

CUNHA, C. M. L. A cartografia geomorfológica em áreas litorâneas. Tese (Livre Docência em Geografia): Rio Claro: Universidade Estadual Paulista, 2012.

CUNHA, C. M. L.; MENDES, I. A. Proposta de análise integrada dos elementos físicos da paisagem: uma abordagem geomorfológica. Estudos geográficos, v. 3, n. 1, p. 111-120, 2005.

GATTO, L. C. S.; RAMOS, V. L. S.; NUNES, B. T. A.; MAMEDE, L.; GÓES, M. H. B.; MAURO, C. A.; ALVARENGA, S. M.; FRANCO, E. M. S.; QUIRICO, A. F.; NEVES, L. B. Geomorfologia. In: Projeto RADAMBRASIL. Folha SF-23/24 Rio de Janeiro/Vitória. Rio de Janeiro: IBGE, 1983.

GERASIMOV, J. Problemas metodológicos de la ecologizacion de la ciência contemporânea. La sociedad y el medio natural. Moscou: Progresso, 1968.

GUSTAVSSON, M.; KOLSTRUP, E.; SEIJMONSBERGEN, A. C. A new symbol-and-GIS based detailed geomorphological mapping system: renewal of a scientific discipline for understanding landscape development. Geomorphology, n. 77, p. 90-111, 2006.

MARQUES NETO, R. MOREIRA, J. A.; ANDRADE, A. P.; MOURA, T. C. Horst do Caparaó: influências morfoestruturais e morfotectônicas na dinâmica e evolução do relevo. GeographiaMeridionalis.

MARQUES NETO, R.; OLIVEIRA, G. C.; DIAS, J. S. Geossistemas em ambientes montanhosos: a revelação da paisagem na Serra do Caparaó (MG/ES)

MARQUES NETO, R.; ZAIDAN, R. T.; MENON JR, W. Mapeamento geomorfológico do município de Lima Duarte (MG). Revista Brasileira de Geomorfologia, v. 16, n.1, p. 123-136, 2015.

NOVO, T. A.; NOCE, C. M.; PEDROSA-SOARES, A. C.; BATISTA, G. A. P. Rochas granulíticas da Suíte Caparaó na região do Pico da Bandeira: embasamento oriental do orógeno Araçuaí. Geonomos, Belo Horizonte, v. 19, n. 2, p. 70-77, 2011.

NUNES, B. A.; RIBEIRO, M. I. C.; ALMEIDA, V. J.; NATALI FILHO, T. Manual técnico de geomorfologia. Rio de Janeiro: IBGE, 1994. 113p. (Série Manuais Técnicos em Geociências, n. 5).

OLIVEIRA, L. A. F.; MAGALHÃES JR. A, P.; LIMA, L. B. S.; CARVALHO, A. Fatores condicionantes da configuração dos fundos de vale colmatados na bacia do alto-médio rio Pomba, leste de Minas Gerais. Revista Brasileira de Geomorfologia, v. 15, n. 4, p. 639-657, 2014.

RICCOMINI, C. O rift continental do sudeste do Brasil. 1989, São Paulo, 1989. 256p. Tese de Doutorado, Instituto de Geociências, Universidade de São Paulo, São Paulo.

ROSS, J. L. S. O registro cartográfico dos fatos geomórficos e a questão da taxonomia do relevo. Revista do Departamento de Geografia. FFLCH-USP. n. 6. São Paulo, 1992. P. 17-29.

SILVA, T. M. A estruturação geomorfológica do Planalto Atlântico no estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2002. Tese (Doutorado em Geografia), Universidade Federal do Rio de Janeiro.

SOCHAVA, V. B. Por uma Teoria de Classificação dos Geossistemas da Vida Terrestre. Biogeografia. São Paulo. n. 14, p. 1-24, 1978.

STEWART, I. S.; HANCOCK, P. L. What is a fault scarp? Episodes, v. 3, n. 4, p. 256-263, 1990.

TRICART, J. Principés et méthods de la géomorphologie. Mason: Paris, 1965. 496p.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Sistemas Geomorfológicos: Estrutura, Dinâmicas e Processos