Aspectos da tectônica ativa em bordas cratônicas: interpretações com base em dados geomorfométricos na região das altas cristas quartzíticas da zona da Mata Mineira

Autores

  • Felipe Rodrigues Silva Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Roberto Marques Neto Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Juliana Alves Moreira Universidade Federal de Juiz de Fora
  • ElverLonie Nunes Rodrigues Universidade Federal de Juiz de Fora

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2496

Palavras-chave:

Anomalia. Superfícies de base. Controle tectônico. Escarpas quartzíticas

Resumo

Nos últimos anos, as áreas sob a influência mais direta do rifte continental do sudeste brasileiro tem sido alvo de estudos pautados no campo temático da neotectônica, se integrando ao rol de trabalhos que vem sendo levados a efeito em outras regiões do país. Na presente oportunidade, são divulgados resultados provenientes da aplicação de técnicas morfométricas voltadas para a diferenciação entre controles passivos e ativos na região das altas cristas quartzíticas da Zona da Mata Mineira, para a qual ainda faltam estudos mais específicos. Com a aplicação integrada entre o índice Relação Declividade x Extensão do Canal (RDE) e a mensuração e representação cartográfica das superfícies de base, associados a controle de campo e interpretação de produtos de sensoriamento remoto, constatou-se controle morfotectônico ativo na evolução do relevo, e que vem engendrando substanciais reorganizações nas formas e processos de superfície.

Biografia do Autor

Felipe Rodrigues Silva, Universidade Federal de Juiz de Fora

Departamento de Geociências/Universidade Federal de Juiz de Fora.

Roberto Marques Neto, Universidade Federal de Juiz de Fora

Departamento de Geociências, Programa de Pós-graduação em Geografia/ Universidade Federal de Juiz de Fora.

Juliana Alves Moreira, Universidade Federal de Juiz de Fora

Departamento de Geociências/Universidade Federal de Juiz de Fora.

ElverLonie Nunes Rodrigues, Universidade Federal de Juiz de Fora

Departamento de Geociências/Universidade Federal de Juiz de Fora.

Referências

CHIESSI, C. M. Tectônica Cenozoica no Maciço Alcalino de Passa Quatro (SP-MG-RJ). 2004. Dissertação (Mestrado em Geologia). Instituto de Geociências, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.

ETCHEBEHERE, M. L. C. Terraços Neoquaternários no Vale do Rio do Peixe, Planalto Ocidental Paulista: implicações estratigráficas e tectônicas. Rio Claro, 2000. 264p. Tese (Doutorado em Geociências) – Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista.

FACINCANI, E. M.Morfotectônica da Depressão Periférica Paulista e cuesta basáltica: regiões de São Carlos, Rio Claro e Piracicaba, SP. Rio Claro, 2000. 222p. Tese (Doutorado em Geologia Regional) – Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista.

FERREIRA, M. F. M. Geomorfologia e análise morfotectônica do alto vale do Sapucaí. Tese (Doutorado em Geociências e Meio Ambiente). 279p. Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2001.

GATTO, L. C. S.; RAMOS, V. L. S.; NUNES, B. T. A.; MAMEDE, L.; GÓES, M. H. B.; MAURO, C. A.; ALVARENGA, S. M.; FRANCO, E. M. S.; QUIRICO, A. F.; NEVES, L. B. Geomorfologia. In: Projeto RADAMBRASIL. Folha SF-23/24 Rio de Janeiro/Vitória. Rio de Janeiro: IBGE, 1983.

GONTIJO, A. H. F. Morfotectônica do médio vale do Rio Paraíba do Sul: região da Serra da Bocaina, estados de São Paulo e Rio de Janeiro. 1999, 259p. Tese (Doutorado em Geologia). Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista. Rio Claro, 1999.

HACK, J. T. Stream-profile analysis and stream-gradient index. Journal of Research of United States Geological Survey. v. 1, n. 4, p. 421-429, 1973.

HEINEK, C. A.; SOUZA, H. A.; VASCONCELOS, R. M.; BARRETO, E. L.; GOMES, R. A. A. D.; PINTO, C. P. Programas Levantamentos Geológicos Básicos do Brasil. Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais. Folha SF.23-X-C-VI, 1991.

HIRUMA, S. T; RICCOMINI, C. Análise morfométrica em neotectônica: o exemplo do Planalto de Campos do Jordão. Revista do Instituto Geológico, São Paulo, USP, v. 20, n. ½, p. 5-19, 1999.

JAIM, V.E. Geotectónica general. 2. ed. Moscou: Mir Ed., 1984.

MARQUES NETO, R. Estudo evolutivo do sistema morfoclimático e morfotectônico da bacia do Rio Verde (MG), sudeste do Brasil. 2012. 430p. Tese (Doutorado em Geografia). Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2012.

MORALES, N. Neotectônica em ambiente intraplaca: exemplos da região Sudeste do Brasil. Rio Claro, 2005. 201p. Tese (Livre Docência em Geologia Estrutural e Geotectônica), Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista.

RIBEIRO, M. C. S. História tectônica e exumação das serras da Bocaina e Mantiqueira, SP/RJ. 2003. 124f. Dissertação (mestrado em Geologia Regional), Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2003.

RICCOMINI, C. O rift continental do sudeste do Brasil. São Paulo, 1989. 256p. Tese de Doutorado, Instituto de Geociências, Universidade de São Paulo.

RICCOMINI, C.; SANT’ANNA, L. G.; FERRARI, A. L. Evolução geológica do Rift Continental do Sudeste do Brasil. In: MANTESSO-NETO, V. BARTORELLI, A.; CARNEIRO, C. D. R.; BRITO NEVES, B. B. (Org.) Geologia do Continente Sul-Americano: evolução da obra de Fernando Flávio Marques de Almeida. São Paulo: Beca, 2004. P. 407-421.

SAADI, A. Ensaio sobre a morfotectônica de Minas Gerais: tensões intraplaca, descontinuidades crustais e morfogênese. Belo Horizonte, 1991. 285p. Tese (Professor Titular), Instituto de Geociências, Universidade Federal de Minas Gerais.

SALVADOR, E. D; PIMENTEL, J. Avaliação da neotectônica no município de Angra dos Reis, setor sul-fluminense da Serra do Mar, com base em mapas morfométricos gerados em Sistemas de Informações Geográficas (SIG). In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SENSORIAMENTO REMOTO, 14., 2009, Natal. Anais... Natal: INPE, 2009. p. 3347-3354.

SANTOS, M. Serra da Mantiqueira e Planalto do Alto Rio Grande: a bacia terciária de Aiuruoca e evolução morfotectônica. Rio Claro, 1999. 134p. Tese (Doutorado em Geociências) – Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista.

SILVA, T. P.; MELLO, C. L. Reativações neotectônicas na Zona de Cisalhamento do Rio Paraíba do Sul (sudeste do Brasil). Revista do Instituto de Geociências, v. 11, n. 1, p. 95-111, 2011.

SOARES, A. C. P; NOCE, C. M; TROUW, R. A. J; HEILBRON, M. Projeto Sul de Minas. COMIG-UFMG-UFRJ-UERJ, 2002.

STRAHLER, A. N. Dynamic basis of geomorphology. Geological Society of American Bulletin, v. 63, p. 923-938, 1952.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Sistemas Geomorfológicos: Estrutura, Dinâmicas e Processos