Hidrogeomorfologia da Ilha da Trindade – caracterização da única rede hidrográfica permanente nas ilhas oceânicas brasileiras

Autores

  • Cristiano Pena Magalhães Marques Universidade Federal de Minas Gerais
  • Antonio Pereira Magalhães Júnior Universidade Federal de Minas Gerais
  • Fabio Soares de Oliveira Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2500

Palavras-chave:

Ilha da Trindade. Ilha ocêanica. Hidrogeomorfologia. Drenagem. Nascentes

Resumo

Entre as ilhas oceânicas brasileiras, Trindade é a única que apresenta cursos d’água e nascentes perenes, embora apresente elementos desfavoráveis à ocorrência desses elementos, emergindo, portanto, como uma situação de destaque. Pretendendo ampliar essa discussão, o presente trabalho tem como objetivo caracterizar o quadro hidrogeomorfológico da ilha da Trindade, visando contribuir para a compreensão da configuração da rede hidrográfica e do relevo local. O trabalho foi elaborado com base em pesquisas bibliográficas, realização de trabalhos de campo e geoprocessamento. Nessa perspectiva, os resultados apontam para a presença de áreas que exibem características distintas em relação ao comportamento da drenagem superficial, ou seja, foram identificados três padrões, ou tipos de áreas de escoamento, além de 32 nascentes, que apresentaram vazões que variaram de incipiente (inferior a 1 mL/s), até 0,443 L/s, sendo a vazão média calculada de 0,048 L/s.

Biografia do Autor

Cristiano Pena Magalhães Marques, Universidade Federal de Minas Gerais

Mestrando do Programa de Pós Graduação em Geografia/IGC, UFMG.

Antonio Pereira Magalhães Júnior, Universidade Federal de Minas Gerais

Departamento de Geografia/IGC, UFMG.

Fabio Soares de Oliveira, Universidade Federal de Minas Gerais

Departamento de Geografia/IGC, UFMG.

Referências

ALMEIDA, F. F. M. Geologia e Petrologia da ilha da Trindade. Serviço Gráfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Rio de janeiro, 1961, 197 p.

ALMEIDA, F. F. M. Ilha de Trindade – registro de vulcanismo cenozoico no Atlântico Sul. In: SCHOBBENHAUS, C.; CAMPOS, D. A.; QUEIROZ, E. T.; WINGE, M.; BERBET-BORN, M. L. C. (Eds.). Sítios geológicos e paleontológicos do Brasil. 1ª ed.: Comissão Brasileira de Sítios Geológicos e Paleobiológicos, Brasília, DF, 2002, p.369-377.

ALMEIDA, F. F. M. Ilhas oceânicas brasileiras e suas relações com a tectônica atlântica. Terrae Didatica, v. 2, n. 1, p. 3-18, 2006.

ALMEIDA, F. F. M. Ilha de Trindade – registro de vulcanismo cenozoico no Atlântico Sul. In: SCHOBBENHAUS, C.; CAMPOS, D. A.; QUEIROZ, E. T.; WINGE, M.; BERBET-BORN, M. L. C. (Eds.). Sítios geológicos e paleontológicos do Brasil. 1ª ed.: Comissão Brasileira de Sítios Geológicos e Paleobiológicos, Brasília, DF, 2002, p.369-377.

ALVES, R. J. V. Ilha da Trindade & Arquipélago Martin Vaz – um ensaio geobotânico. Serviço de Documentação da Marinha, Rio de Janeiro – RJ, 1998, 144p.

ANDRADE PINTO, L.V.; BOTELHO, S.A.; DAVIDE, A.C.; FERREIRA, E. Estudo das nascentes da bacia hidrográfica do ribeirão Santa Cruz, Lavras, M.G.; Scientia Forestalis, nº65, p.197-206, 2004.

CASTRO, J. W. A. Ilhas oceânicas da Trindade e Fernando de Noronha, Brasil: uma visão da Geologia ambiental. Revista de Gestão Costeira Integrada - Journal of Integrated Coastal Zone Management, v. 10, n. 3, p. 303-319, 2010.

CHARLTON, R. O. Fundamentals of Fluvial Geomorphology. Londres: Routledge, 1 Ed., 2007.

CLEMENTE, E. C. Ambientes terrestres da Ilha da Trindade, Atlântico Sul: caracterização do solo e do meio físico como subsídio para a criação e uma unidade de conservação. Doutorado (tese do Programa de Pós Graduação em Solos e Nutrição de Plantas). Universidade Federal de Viçosa, Viçosa - MG, 2006, 167p.

CYMBROM, R.; PACHECO, D.; GONÇALVES, V.; CABRAL, M.; CRUZ, J. V.; RAPOSEIRO, P.; COSTA, A.; MARQUES, H.; DOMINGOS, M.; NUNES, J. C.; COUTINHO, R. Monitorização da qualidade das águas superficiais das ilhas de Santa Maria e São Miguel da Região Autónoma dos Açores. In: Proceedings 8º Congresso da Água. 2006. p. 13-17.

FARIA, A.P. A dinâmica de nascentes e a influência sobre os fluxos nos canais. A Água em Revista, Rio de Janeiro, v. 8, 1997.

FELIPPE, M. F. Caracterização e tipologia de nascentes em unidades de conservação de Belo Horizonte - MG com base em variáveis geomorfológicas, hidrológicas e ambientais. Mestrado (dissertação do Programa de Pós Graduação em Geografia – área de concentração: Análise Ambiental). Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte – MG, 2009, 275p.

FELIPPE, M. F. Gênese e dinâmica de nascentes: contribuições a partir da investigação hidrogeomorfológica em região tropical. Doutorado (tese do Programa de Pós Graduação em Geografia – área de concentração: Análise Ambiental). Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte – MG, 2013, 254p.

FELIPPE, M. F.; MAGALHAES JR., A. P. Conflitos conceituais sobre nascentes de cursos d’água e propostas de especialistas. Revista GEOgrafias (UFMG), v. 9, p. 70-81, 2013.

GOMINHO, M. F. A. Gestão dos Recursos Hídricos no Processo de Desenvolvimento Sustentável de Cabo Verde: uma proposta. Mestrado (dissertação do programa de pós-graduação em Gestão de Empresas). ISCTE, Business School, Instituto Universitário de Lisboa, Departamento de Gestão. Lisboa, Portugal, 2010, 114p.

HACK, J. T. Interpretation of erosional topography in Humid Temperate regions. American Journal of Science, 188, p 80-97, 1960.

HACK, J.T.; GOODLETT, J.C. Geomorphology and forest ecology of a mountain region in the central Appalachians. Denver, U.S. Geol. Surv, p. 66, 1960.

JUNQUEIRA JÚNIOR, J. A. Escoamento de nascentes associado à variabilidade espacial de atributos físicos e uso do solo em uma bacia hidrográfica de cabeceira do Rio Grande – MG. Mestrado (dissertação do Programa de Engenharia Agrícola - área de concentração: Irrigação e Drenagem). Universidade Federal de Lavras, Lavras – MG, 2006, 86p.

MACHADO, M. R. Interação avifauna-substratos na Ilha de Trindade, Atlântico Sul, Brasil. Mestrado (dissertação do Programa de Pós Graduação em Geografia – área de concentração: Análise Ambiental). Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte – MG, 2016, 92p.

MEINZER, O. E. Large springs in the United States. Water Supply Paper 557 – U.S. Government Printing Office. Washington – DC, USA, 1927.

MONTENEGRO, A. A.; RIBEIRO, M. R.; MONTENEGRO, S. M., CORRÊA, M. M.; SANTOS, T. E. Potencialidades hídricas superficiais de Fernando de Noronha, PE, e alternativas para incremento da oferta. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 13, p. 931-939, 2009.

PANE, E.; PEREIRA, S. Y. As fontes em Itamonte, sul de Minas Gerais – uma contribuição para o entendimento das relações entre água superficial e subterrânea. Águas subterrâneas. v. 19. n. 1, p. 1-14, 2005.

PIRES, G. L C.; MANSUR, K. L.; BONGIOLO, E. M. Geoconservação da Ilha da Trindade: Principais Aspectos e Potencial de Uso. Anuário do Instituto de Geociências, v. 36, n. 2, p. 96-104, 2013.

PRADA, S. L. R. N. Geologia e recursos hídricos subterrâneos da ilha da Madeira. Doutorado (dissertação do programa de pós-graduação em Geologia). Universidade da Madeira, Funchal, Portugal, 2000, 352p.

SÁ, M. M. F. Caracterização ambiental, classificação e mapeamento dos solos da ilha da Trindade, Atlântico Sul. Mestrado (Dissertação do Programa de Pós-Graduação em Solos e Nutrição de Plantas), Universidade Federal de Viçosa, Viçosa – MG, 2010, 58 p.

SANTAMARTA CEREZAL, J. C. Hidrología y recursos hídricos en islas y terrenos volcánicos: Métodos, Técnicas y Experiencias en las Islas Canarias. Colegio de Ingenieros de Montes, 2013.

SCHAEFFER, C. E. G. R.; OLIVEIRA, F. S. Brazil in the South Atlantic: The Fernando de Noronha and Trindade Archipelagos. In: VIEIRA, B. C.; SALGADO, A.; SANTOS, L. (org.) Landscapes and Landforms of Brazil. 1ed. Netherlands: Springer, 2015, p. 65-78.

ULBRICH, M. N. C.; MARQUES, L. S.; LOPES, R. P. As ilhas vulcânicas brasileiras: Fernando de Noronha e Trindade. In: MANTESSO-NETO, V., BARTORELLI, A., CARNEIRO, C. D. R., NEVES, B. B. B (eds.) Geologia do Continente Sul-Americano: evolução da obra de Fernando Flávio Marques de Almeida. São Paulo: Beca, 2004, p.555-573.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Sistemas Geomorfológicos: Estrutura, Dinâmicas e Processos