Os processos geomorfológicos sob a ótica do produtor rural, município de Granjeiro/CE

Autores

  • Sinara Gomes de Sousa Universidade Federal de Pernambuco
  • Francisca Ranielly de Brito Macedo Universidade Regional do Cariri
  • Simone Cardoso Ribeiro Universidade Regional do Cariri

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2524

Palavras-chave:

Etnoconhecimento. Geomorfologia. Processos

Resumo

Embasado em suas experiências e conhecimentos vernaculares, o sertanejo vem desenvolvendo seus próprios conceitos sobre a dinâmica socioambiental, bem como técnicas de exploração dos recursos naturais. A Etnogeomorfologia, foco de análise científica, busca compreender como se dão as relações entre as comunidades tradicionais e as paisagens que a circudam. A presente pesquisa tem como objetivo fazer uma análise do etnoconhecimento que os produtores rurais familiares tem sobre as formas geomórficas, os tipos de solo e processos morfoesculturadores correlatos. Para tanto, usou-se como metodologia, a preconizada na tese de doutoramento de Ribeiro (2012). Destaca-se a importância das pesquisas etnográficas e da valorização do saber popular em relação ao meio ambiente e sua dinâmica, pois, a partir do etnoconhecimento sobre as fragilidades e potencialidades do ecossistema de que dependem, os sertanejos organizam seu espaço produtivo na busca de uma melhor viabilização de suas atividades econômicas, visando a conservação do meio ambiente.

Biografia do Autor

Sinara Gomes de Sousa, Universidade Federal de Pernambuco

Programa de Pós-graduação em Geografia - PPGEO/UFPE.

Francisca Ranielly de Brito Macedo, Universidade Regional do Cariri

Departamento de Geociências - DEGEO/URCA.

Simone Cardoso Ribeiro, Universidade Regional do Cariri

Departamento de Geociências - DEGEO/URCA.

Referências

CPRM, Mapa Geodiversidade do Estado do ceará. Fortaleza: Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais, 2014. Disponível em: <http://www.cprm.gov.br/publique/media/geodiversidade_ceara.pdf> Acesso em: 02/09/2015.

FUNCEME, Levantamento de Reconhecimento de Média Intensidade de Solos – Mesorregião do Sul Cearense. Fundação Cearense de meteorologia e Recursos Hídricos. Fortaleza: FUNCEME, 2012.

FUNCEME. Zoneamento geoambiental do estado do Ceará: parte II Mesorregião do Sul Cearense. Fundação Cearense de meteorologia e Recursos Hídricos. Fortaleza: FUNCEME, 2006.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Cidades@: Granjeiro. Disponível em: < http://www.cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?lang=&codmun=230480> Acesso em: 02/09/2016.

IPECE. Perfil Básico Municipal Granjeiro 2015. Instituto de Pesquisa e estratégia Econômica do Ceará, Fortaleza, 2015. Disponível em: <http://www.ipece.ce.gov.br/publicacoes/perfil_basico/pbm-2015/Granjeiro.pdf > Acesso em: 15/11/2015.

LARAIA, Roque de Barros; Cultura um conceito antropológico. 23ª Ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2009.

MIRANDA, E. E. de (Coord.). Brasil em Relevo. Campinas: Embrapa Monitoramento por Satélite, 2005. Disponível em: <http://www.relevobr.cnpm.embrapa.br>. Acesso em: 12/07/2014.

RIBEIRO, Simone Cardoso. Etnogeomorfologia Sertaneja: proposta de classificação das paisagens da sub-bacia do rio Salgado/CE com base no conhecimento tradicional sobre relevo e seus processos. Crato: Editora RDS, 2014.

TOLEDO, Victor Manuel; BARRERA-BASSOLS, Narciso. A etnoecologia: uma ciência pós-normal que estuda as sabedorias tradicionais. R. Desenvolvimento e Meio Ambiente, Ed. UFPR: Paraná, 2009. Disponível em: <http://ojs.c3sl.ufpr.br/ojs2/index.php/made/article/view/14519/10948>. Acesso em: 27/08/2014.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Sistemas Geomorfológicos: Estrutura, Dinâmicas e Processos