Contextualização de aspectos geomorfológicos e da cobertura superficial do Sítio Boa Esperança II (interior paulista), como subsídio para a discussão de sua antiguidade

Autores

  • Pedro Michelutti Cheliz Universidade Estadual de Campinas
  • Francisco Sérgio Bernardes Ladeira Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2530

Palavras-chave:

sítio Boa Esperança II, Araraquara, rio Jacaré-Guaçu, transição PleistocenoHoloceno, sucessões cronomorfológicas

Resumo

Apresenta-se uma contextualização geomorfológica e de aspectos da estrutura superficial –, com ênfase em informações para a compreensão da geomorfogênese local -, do sítio arqueológico lítico Boa Esperança II, no interior do estado de São Paulo. Utilizam-se dados advindos do levantamento das dinâmicas morfogenéticas estimadas para discutir datação obtida para o material arqueológico do referido sítio, cuja possível associação com a transição Pleistoceno-Holoceno permanece em discussão. Sugere-se que dados do meio físico local mostram-se compatíveis com as datações disponíveis por LOE (14500+-3000 anos A.P, nível de cascalheira basal das coberturas superficiais dos baixos terraços Ia) e Carbono-14 (8850 anos A.P, em nível de coberturas areno-argilosas gleissificadas mais próxima da superfície dos baixos terraços IIa) para o referido sítio, num contexto de transições climáticas (de condições assemelhadas a semi-áridez para outras de maiores condições de umidade e precipitações), hidrológicas (canais efêmeros e torrenciais passando para oscilantes regimes hidrológicos de canais perenes) e sucessivas flutuações de níveis de base pautando as sucessões cronomorfológicas locais da transição Pleistoceno-Holoceno desse segmento das Terras Baixas do Jacaré-Guaçu. Implicações advindas da aceitação da idade do sítio pela perspectiva arqueológica, tida como pouco usual para o setor que se situa, leva, porém, à prudência antes de aceitar definitivamente a referida antiguidade do sítio BES II.

Biografia do Autor

Pedro Michelutti Cheliz, Universidade Estadual de Campinas

Departamento de Geografia, Instituto de Geociências, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

Francisco Sérgio Bernardes Ladeira, Universidade Estadual de Campinas

Departamento de Geografia, Instituto de Geociências, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

Referências

AB`SABER, A.N. Participação das Depressões Periféricas e Superfícies Aplainadas na Compartimentação do Planalto Brasileiro. Revista IG-São Paulo. São Paulo, 1998.

ALMEIDA, F.F.M. Fundamentos geológicos do relevo paulista. Instituto de Geociências, Universidade de São Paulo. 1964

BRANCO, F; JASPER, A; PESSENDA, L. Paleoenviromental Evolution During The Holocene in The Northeast of Sao Paulo State, Brazil. Revista da Sociedade Brasileira de Paleontologia. 2013

BUENO, L, DIAS, A, STEELE, J. The Late Pleistocene/Early Holocene archaeological record in Brazil:A georeferenced database. Quaternary Internacional. Volume 301. 2013.

CELARINO, A e LADEIRA, F. Análise cronológica e pedológica de uma topossequência na Estação Ecológica de Jataí, Luis Antonio – SP: relação entre processos pedogenéticos na vertente e na planície aluvial do rio Mogi Guaçu. Instituto de Geociências, Universidade Estadual de Campinas. Campinas, 2011.

CHELIZ, P. Implicações Quaternárias da Geomorfogênese de um Segmento das Cuestas Basálticas – Aspectos Geomorfológicos e Arqueológicos. In: Anais do XIII Congresso da Associação Brasileira de Estudos do Quaternário ABEQUA III Encontro do Quaternário Sulamericano XIII ABEQUA Congress - The South American Quaternary:

Challenges and Perspectives. Buzius, 2011

_______. Compartimentos Ambientais, Paleoambientes e Ocupação Humana Pretérita: As Terras Baixas do Jacaré-Guaçu. In: Revista Espaço Científico Livre n. 10, p13-27. 2012.

_______. Dinâmica Fluvial Quaternária e Influência Estrutural no Modelado do Relevo: Ponderações a partir de Estudo das Cuestas Concêntricas. In: 46 Congresso Brasileiro de Geologia. Santos, 2012.

______ Quadros Ambientais e Ocupação Humana Pretérita: Bases Físicas da Pesquisa Arqueológica em Araraquara. In: Compilação dos Artigos e Relatórios Técnicos do Grupo de Estudos de Arqueologia (GEA). Araraquara, 2013.

______. Interface Entre Quadros de Relevo Cuestiformes e Registros Arqueológicos Líticos: cercanias de Araraquara, Nordeste Paulista, São Paulo, Brasil. In: MERIDIANO – Revista de Geografía, número 4, 2015. Buenos Aires, 2015.

______. Aspectos Geomorfológicos da Antiga Araraquara, com Ênfase em Subsídios para Interface entre Quadros de Relevo e Sítios Arqueológicos Líticos. Trabalho de Conclusão de Curso de Geologia, Instituto de Geociências - UNICAMP. Campinas, 2016

CHELIZ, P e OLIVEIRA, R. A Antiguidade da Presença Humana em São Paulo: Uma Discussão Interdisciplinar. XIX Congresso Interno de Iniciação Científica da UNICAMP. Campinas, 2011.

EMBRAPA. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. 2a Edição; Brasília, 2006

FORTES, E; SORDI, M; CAMOLEZI; B, VOLKMER, S. Controle Morfoestrutural e Tectônico da Evolução dos Depósitos de Fluxos Gravitacionais da Bacia do Ribeirão Laçador – Paraná, Brasil: Uma Abordagem Preliminar. In: Anais do XIII Congresso da Associação Brasileira de Estudos do Quaternário. 2008.

HAFFER, J. (1969) Speciation in Amazonian forest birds. Science165:131-137. 1969. 6288

SANTOS, F. Sítios Líticos do Interior Paulista: Um Enfoque Regional. Universidade de São Paulo, São Paulo. 2011.

SANTOS, F e CHELIZ, P. Aspectos do Sítio Lítico Boa Esperança II (Interior Paulista), ponderados por sua interface com quadros de relevo regionais e sua possível inserção na Transição Pleistoceno-Holoceno. Cadernos do Lepaarq v.14 n.27. Submetido em Junho de 2016, Aceito em Abril de 2017 .Pelotas, 2017.

SOUZA, M. Palinologia em sedimentos quaternários, localizados na Estação do Instituto Florestal de Jataí, SP. Instituto de Geociências, Unicamp. 2010.

VALEZIO, E. Equilíbrio em geomorfologia: Geossistemas, planícies de inundação e morfodinâmica dos rios Jacaré-Pepira e Jacaré-Guaçu/SP. Campinas, Universidade Estadual de Campinas. 2016.

ZANETTINI ARQUEOLOGIA. Programa Arqueológico Gasoduto Araraquara / Norte – Trecho Boa Esperança do Sul – Araraquara, Estado de São Paulo. Relatório Final. São Paulo, não publicado. 2003.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Sistemas Geomorfológicos: Estrutura, Dinâmicas e Processos