Perdas e danos por inundação no município de São José do Vale do Rio Preto – RJ em 2011

Autores

  • João Pedro de Andrade Eduardo Universidade do Estado do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2535

Palavras-chave:

São José do Vale do Rio Preto. Risco. Inundação. Eventos extremos

Resumo

Os processos de inundação vêm se tornando frequentes no Estado do Rio de Janeiro nas últimas décadas, como apontado pelo Atlas de Desastres Naturais do Rio de Janeiro de 2012. Nesse sentido, este artigo apresenta os primeiros resultados do projeto de pesquisa, cujo objetivo principal é investigar e analisar os impactos da inundação em São José do Vale do Rio Preto no ano de 2011, aliado às ocupações de áreas de risco. Em linhas gerais, a metodologia consistiu na revisão bibliográfica, visitas técnicas às autoridades municipais e, coleta de dados primários e secundários de jornais locais e órgãos públicos para fundamentar o mapeamento temático. Ao final deste trabalho, gerou-se tabelas e quadros contendo dados de perdas e danos, como também um mapa que espacializa as localidades e órgãos públicos atingidos pela inundação no município em questão.

Biografia do Autor

João Pedro de Andrade Eduardo, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Instituto de Geografia, Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ. 

Referências

BANCO MUNDIAL, Avaliação de Perdas e Danos: Inundações e Deslizamentos na Região Serrana do Rio de Janeiro - Janeiro de 2012. Relatório elaborado pelo Banco Mundial com apoio do Governo do Estado do Rio de Janeiro. Brasília, 2012.

BRASIL. Ministério das Cidades / Instituto de Pesquisas Tecnológicas – IPT Mapeamento de Riscos em Encostas e Margem de Rios / Celso Santos Carvalho, Eduardo Soares de Macedo e Agostinho Tadashi Ogura, organizadores – Brasília: Ministério das Cidades; Instituto de Pesquisas Tecnológicas – IPT, 2007

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Relatório de Inspeção Área atingida pela tragédia das chuvas Região Serrana do Rio de Janeiro. Brasília: Secretaria de Biodiversidade e Florestas, 2011.

BRASIL. Ministério da Integração Nacional. Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil - Formulário de Informações do Desastre, Brasília, 2011.

BRASIL. Novo Código Florestal, Lei nº. 12.651 de 25 de maio de 2012.

COMITÊ PIABANHA. Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Piabanha e das Sub-Bacias Hidrográficas dos Rios Paquequer e Preto. Disponível em: <http://www.comitepiabanha.org.br/conteudo/mapa%20piabanha.pdf>. Acesso em 10 de Novembro de 2015

CPRM, ANA e IGAM. Definição da Planície de inundação da cidade de Governador Valadares. Belo Horizonte, 2004. 30 p.

CPRM. Carta de Suscetibilidade a Movimentos Gravitacionais de Massa e Inundações - Nota Técnica, 2015.

GUERRA, A. J. T., MARÇAL, Mônica dos Santos. Geomorfologia Ambiental. – 6ª Ed. - Rio de Janeiro: Bertrand-Brasil, 2014.

G1, Chuva em SP e em Nova Friburgo ultrapassa média histórica, diz INPE. Disponível em: <http://g1.globo.com/brasil/noticia/2011/01/chuva-em-sao-paulo-e-em-nova-friburgo-ultrapassa-media-historica-diz-inpe.html> Acesso em 14 de Outubro de 2015

G1, Chuva prova estragos pelo país e cancelamento de vôos. Disponível em: http://g1.globo.com/economia/noticia/2016/01/chuva-provoca-estragos-pelo-pais-e-cancelamenos-de-voos.html> Acesso em 19 de Maio de 2016

G1, Fortes chuvas causam cheia de rio e São José do Vale do Rio Preto, RJ, entra em alerta. Disponível em: http://g1.globo.com/rj/regiao-serrana/rjintertv-1edicao/videos/v/fortes-chuvas-causam-cheia-de-rio-e-sao-jose-do-vale-do-rio-preto-rj-entra-em-alerta/4746163/ Acesso em 22 de Maio de 2016

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Censo Demográfico, 2010

O GLOBO. A vida de Brayan. Caderno Especial, 2012; 8 jan. p.7

O RIOPRETANO. Tragédia em São José, 2011. 22 jan. p. 1-5.

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, Secretaria-Geral de Planejamento. Estudo socioeconômico 2007 – SJVRP, 2007. 152 p.

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Relatório de Auditoria Governamental – Levantamento Especial, 2011.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA. Centro Universitário de Estudos e Pesquisas sobre Desastres (UFSC-CEPED). Atlas brasileiro de desastres naturais 1991 a 2010: volume Rio de Janeiro. Florianópolis, 2013. 120 p.

VEYRET, Yvette. Os riscos: o homem como agressor e vítima do meio ambiente. São Paulo: Contexto, 2007.

WRI BRASIL. WRI lança ferramenta que quantifica os riscos de inundações urbanas. Disponível em: <http://embarqbrasil.org/conteudo/wri-lan%C3%A7a-ferramenta-que-quantifica-os-riscos-de-inunda%C3%A7%C3%B5es-urbanas> Acesso em 22 de Maio de 2016

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Geografia Física e Desastres Naturais