Usos da terra sujeitos às inundações na bacia de drenagem do rio Imbé-Ururaí, região norte do estado do Rio de Janeiro

Autores

  • Vinícius Santos Lima Universidade Federal Fluminense
  • Carolina de Almeida Santos Cidade Universidade Federal Fluminense
  • Sandra Baptista da Cunha Universidade Federal Fluminense

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2539

Palavras-chave:

Uso da terra. Inundação. Rio Imbé-Ururaí

Resumo

Atualmente a geografia física aplicada têm produzido numerosos trabalhos acerca dos impactos causados por fenômenos naturais extremos. A maior parte das publicações, no âmbito das bacias de drenagem, têm se concentrado em ambiente urbanos, fato explicado pela presença antrópica e o seu potencial de intervenção sobre o meio físico. A despeito da importância nos estudos de bacias urbanas, objetivou-se aqui um estudo numa bacia rural, dividido em dois momentos. No primeiro, realizou-se o mapeamento do uso da terra utilizando o segundo nível taxonômico do Manual Técnico de Uso da Terra (IBGE). No segundo momento analisou-se as séries históricas de precipitação e as maiores manchas de inundação entre 1985 e 2015, identificando no ano de 2009 a maior ocorrência espacial deste fenômeno. Nesta fase também foi realizado o quantitativo dos usos da terra sujeitos as inundações, tendo como referência a maior mancha de inundação registrada na área de estudo.

Biografia do Autor

Vinícius Santos Lima, Universidade Federal Fluminense

Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal Fluminense.

Carolina de Almeida Santos Cidade, Universidade Federal Fluminense

Geógrafa pela Universidade Federal Fluminense – PUCG.

Sandra Baptista da Cunha, Universidade Federal Fluminense

Professora Adjunta do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal Fluminense.

Referências

ANDRÉ et al. Identificação De Regiões Pluviometricamente Homogêneas No Estado Do Rio De Janeiro, Utilizando-Se Valores Mensais. Revista Brasileira de Meteorologia, v.23, n.4, 501, 2008.

CAVALCANTI, L. C. Cartografia de paisagens: fundamentos. Oficina de Textos, 2014.

CIDADE, C. de A. S. Mudança no uso da terra no sistema Imbé-Ururaí entre 1985-2015: um estudo sobre a potencialidade das inundações. Monografia de Graduação. Universidade Federal Fluminense – UFF (PUCG), Campos dos Goytacazes/RJ, 2016.

COELHO, A. L. N. Alterações hidrogeomorfológicas no médio baixo Rio Doce/ES. Tese de doutorado. Universidade Federal Fluminense – UFF, Niterói, 2008.

CROSTA A. P. Processamento Digital de Imagens de Sensores Remotos. IG/UNICAMP, Campinas - SP. (1993).

CUNHA, C. D.; CUNHA, S. B. Inundações urbanas e a impermeabilização do solo: avaliação do compartimento da bacia hidrográfica da Baía de Guanabara. Revista Equador, v. 4, p. 783-790, 2015.

FLORENZANO, T. G. Geomorfologia, conceitos tecnologias atuais. Editora: Oficina de textos, São Paulo, 2008, 318p.

INSTITUTO NACIONAL DE METEOROLOGIA - INMET. Banco de Dados Meteorológico para Ensino e Pesquisa. Disponível em: http://www.inmet.gov.br/portal/index.php?r=bdmep/bdmep Acessado em: 09 jul. 2016.

INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS ESPACIAIS – INPE. DIVISÃO E PROCESSAMENTO DE IMAGENS. Tutorial de classificação de imagens. São Paulo, 2015.

JENSEN, J. R. Sensoriamento Remoto do Ambiente: uma perspectiva em Recursos Terrestres. Traduação de J. C. N. Epiphanio. São José dos Campos, SP: Parênteses, 2009.

JIMENÉS, J. A. Guidelines on coastal flood hazard mapping. Sixth framework programme. U K., 2009.

LIMA, V. S. Variação Espaço-Temporal do Espelho D’água da Lagoa Feia, RJ. 2014. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória/ES. 2014.

LIMA, V. S.; COELHO, A.L.N. Impactos Antrópicos e Mudanças na Paisagem: Um Estudo Sobre a Lagoa Feia/Brasil. 1. ed. Saarbrücken: Novas Edições Acadêmicas, Alemanha, 2016.

MIRO, J. S. L. Metodologia para a elaboração do zoneamento das áreas sujeitas à inundação na Baixada Campista/Norte Fluminense – Rio de Janeiro. Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental) – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense. Campos dos Goytacazes-RJ, 2009.

SALGADO, C. M. et al. Caracterização espaço-temporal da chuva como subsídio à análise de episódios de enchentes no município de Angra dos Reis, RJ. In: Geosul, Florianópolis, v. 22, n. 44, p 7-26, jul./dez. 2007

TOMIGANA, L. K. Desastres naturais: Por que ocorrem? In: TOMIGANA, L. K. SANTORO, J. E AMARAL,R. (orgs.). Desastres naturais: conhecer para prevenir. São Paulo, Instituto Geológico, 2009.

UNITED STATES GEOLOGICAL SURVEY – USGS. Aquisição de imagens Landsat 5 e Landsat 8.

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO - UFRRJ. Dados de pluviosidade. Campos dos Goytacazes, 2016.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Geografia Física e Desastres Naturais