Caracterização geomorfológica e análise de risco em vertente no bairro da Compensa, município de Manaus

Autores

  • Liange de Souza Rodrigues Secretaria Estadual de Educação (SEDUC-AM)
  • Neliane de Souza Alves Universidade do Estado do Amazonas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2549

Palavras-chave:

Área de risco. Encosta. Manaus. Comunidade Meu Bem Meu Mal

Resumo

As áreas de risco comprendem locais que podem ser atingidos por fenômenos e processos naturais ou induzidos, causando efeito adverso principalmente às pessoas que habitam essas áreas. Sendo assim, o presente trabalho realizado em uma vertente no bairro da Compensa, Zona Oeste da cidade de Manaus, onde se localiza a Comunidade Meu Bem Meu Mal, surgiu com interesse de contribuir na geração de informações para melhor compreensão dos riscos geológicos em escala local, bem como seus fatores condicionantes, agentes deflagadores e os elementos que vivem sob o risco: a Comunidade e o Ambiente fragilizado. Tal interesse surgiu a partir de informações coletadas nos mapeamentos de risco realizados pela CPRM e orgãos parceiros no ano de 2012, que setorizaram as áreas de risco geológico na cidade de Manaus. Foram identificados riscos de deslizamentos na encosta, que geralmente ocorrem nos períodos de maiores precipitações, e as enchentes anuais do Rio Negro.

Biografia do Autor

Liange de Souza Rodrigues, Secretaria Estadual de Educação (SEDUC-AM)

Secretaria Estadual de Educação (SEDUC-AM).

Neliane de Souza Alves, Universidade do Estado do Amazonas

Escola Normal Superior/Universidade do Estado do Amazonas –UEA.

Referências

BLOOM, A.L. Superfície da terra. São Paulo: Edgard Blücher, 1970.

BOTELHO, R.G.M. Bacias Hidrográficas Urbanas. In: GUERRA, A.J.T. (Org). Geomorfologia Urbana. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2011. p. 225-246.

BRASIL. Lei nº12.651, de 25 de maio de 2012. Dispõe sobre a proteção da vegetação nativa; altera as Leis nos 6.938, de 31 de agosto de 1981, 9.393, de 19 de dezembro de 1996, e 11.428, de 22 de dezembro de 2006; revoga as Leis nos 4.771, de 15 de setembro de 1965, e 7.754, de 14 de abril de 1989, e a Medida Provisória no 2.166-67, de 24 de agosto de 2001; e dá outras providências. Congresso Nacional, 2012. Disponível em: <http://goo.gl/8C928P>.

Brasil. Ministério das Cidades; IPT – INSTITUTO DE PESQUISAS TECNOLÓGICAS. Mapeamento de riscos em encostas e margem de rios. Brasília: MCidades; IPT, 2007. Disponível em: http://goo.gl/rYX71K.7

CASSETI, V. (a) Introdução à Geomorfologia. In: CASSETI, V. Geomorfologia. Disponível em: www.funape.org.br/geomorfologia. 2007. Download em: http://www.funape.org.br/geomorfologia/cap1/index.php.

CERRI, L.E.S. 2006. Mapeamento de Riscos nos Municípios. In: CARVALHO, C.S.; GALVÃO, T. (org). Prevenção de Riscos de Deslizamentos em Encostas: Guia para Elaboração de Políticas Municipais, Brasília: Ministério das Cidades; Cities Alliance. Disponível em: http://www.cidades.gov.br/images/stories/ArquivosSNPU/Biblioteca/PrevencaoErradicacao/Livro_Curso_Capacitacao_Tecnicos_Municipais.pdf

CHRISTOFOLETTI, A. Geomorfologia. São Paulo: Edgard Blucher, 1980.

COELHO NETO, A.L., AVELLAR, A. S. O uso da terra e a dinâmica hidrológica. In: SANTOS, R.F. (Org). Vulnerabilidade Ambiental. Brasília: MMA, 2007. p. 60-73.

CPRM. Mapeamento das áreas de risco geológico da zona urbana de Manaus (AM). Manaus: CPRM, 2012.

GEOMANAUS 2002. Relatório Ambiental Urbano Integrado: informe GEO: Manaus/Supervisão: Ana Lúcia Nadalutti La Rovere, Samyra Crespo: Coordenação: Rui Velloso. Consórcio Parceria, Rio de Janeiro, 21, 1888 pp. Disponível em: .

GUERRA, A,T., GUERRA, A,J,T. Novo dicionário geológico-geomorfológico. 9. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2011.

OLIVEIRA JORGE, M.C. Geomorfologia Urbana: Conceitos, Metodologias e Teorias. In: GUERRA, A.J.T. (Org). Geomorfologia urbana. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2011. p. 117-145

RODRIGUES, C. MOROZ-CACCIA GOUVEIA. Importância do fator antrópico na redefinição de processos geomorfológicos e riscos associados em áreas urbanizadas do meio tropical úmido. Exemplos na Grande São Paulo. In: GUERRA, A.J.T., JORGE, M.C.O. (Org) Processos erosivos e recuperação de áreas degradadas. São Paulo: Oficina de Textos, 2013. p. 66-94

TEIXEIRA, S.G. Risco Geológico. In: MAIA, M.A.M, MARMOS, J.L. (Org). Geodiversidade do Estado do Amazonas. Manaus: CPRM, 2010. p. 89-100

TUCCI, C.E.M. Gestão de Inundações Pluviais Urbanas. Ministério das Cidades – Global Water Partnership – Wolrd Bank – UNESCO 2005. Disponível em: .

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Geografia Física e Desastres Naturais