Paisagem, lugar e patrimônio natural sob a ótica sistêmica: os Caldeirões de Lajedo (PE)

Autores

  • Jeovanes Lisboa da Silva Filho Graduando em Geografia (UPE), Campus Garanhuns.
  • Leticia Florentino Dias de Oliveira Graduanda em Geografia (UPE), Campus Garanhuns.
  • Maria Betânia Moreira Amador Professora Doutora em Geografia da (UPE), Campus Garanhuns.

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2573

Palavras-chave:

Lugar. Paisagem. Patrimônio Natural. Topofilia. Sistemismo

Resumo

O presente trabalho traz à tona os Caldeirões na cidade de Lajedo (PE), enquanto patrimonio natural do lugar. O objetivo foi realçar a questão “patrimonal natural” dos Caldeirões por meio da percepção que se tem desta área. A pesquisa é de natureza qualitativa onde, além da revisão bibliográfica teve-se a técnica da observação para identificação de problemas ambientais e registros fotográficos. Identificou-se impactos ambientias nos Caldeirões em si, mas também na paisagem como um todo, além da falta de apreço e compreensão da importância deste lugar para a história e cultura. Espera-se que haja mundanças de percepção e, em consequencia, valorização desse lugar que, inclusive, remete ao nome do municipio.

Biografia do Autor

Jeovanes Lisboa da Silva Filho, Graduando em Geografia (UPE), Campus Garanhuns.

Graduando em Geografia (UPE), Campus Garanhuns.

Leticia Florentino Dias de Oliveira, Graduanda em Geografia (UPE), Campus Garanhuns.

Graduanda em Geografia (UPE), Campus Garanhuns.

Maria Betânia Moreira Amador, Professora Doutora em Geografia da (UPE), Campus Garanhuns.

Professora Doutora em Geografia da (UPE), Campus Garanhuns.

Referências

AMADOR, Maria Betânia Moreira (Org.) Sistemismo e sustentabilidade: questão interdisciplinar. São Paulo: Scortecci, 2011.

AMADOR, Maria Betânia Moreira. “Topofilia” aplicado ao estudo de componentes geomorfológicos considerados patrimônios no Agreste de Pernambuco. Revista Equador. V 04, nº 03, ano 2015. Edição especial 02. p. 171-177, 2015.

BERTALANFFY, Ludwig von. Teoria geral dos sistemas: fundamentos, desenvolvimento e aplicações. 10 ed. Tradução de Francisco M. Guimarães. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2015.

CAVALCANTI, Lucas Costa de Souza (Org.) Cartografia de paisagens: fundamentos. São Paulo: Oficina de Textos, 2014.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2016 Disponível em: <http://www.cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?lang=&codmun=260880&search=pernambuco|lajedo>. Acessado em Janeiro de 2016.

MARTINI G. (1994): Bilan général de la protection du patrimoine géologique en France. Memoires de la Societé Géologique de France, 165, 111-118.

MORIN, Edgar. Introdução ao pensamento complexo. Tradução de Eliane Lisboa. Porto Alegre: Sulina, 2015.

Plano Diretor do Munícipio de Lajedo. Lei 1.112. /2003. LAJEDO (PE).

SILVA, Vanderly Marinho da; BASTOS, Sênia Regina. Valorização da formação geológica Caldeirões como patrimônio e atrativo turístico de Lajedo, Pernambuco. Anais do Conic-Semesp. v. 1, 2013, pp. 01-10.

SILVA FILHO, Jeovanes Lisboa; AMADOR, Maria Betânia Moreira. Os Caldeirões de Lajedo/PE no Contexto de sua Paisagem Geomorfológica. In: Periódico Eletrônico do XI Fórum Ambiental da Alta Paulista. Biodiversidade e Unidades de Conservação. v. 11, n 01, 2015, pp 16-31.

SUERTEGARAY, Dirce Maria Antunes. O atual e as tendências do ensino e da pesquisa em geografia no Brasil: Revista do Departamento de Geografia, n. 16, p. 38 – 45, 2005.

TUAN, Yi-Fu. Topofilia: um estudo da percepção, atitudes e valores do meio ambiente. Tradução de Lívia de Oliveira. São Paulo: DIFEL, 2012.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Geodiversidade, Geoarqueologia e Patrimônio Natural