Identificação da susceptibilidade aos processos erosivos por meio da análise geotécnica em um talude artificial de corte no bairro do Rosário, Areado-MG

Autores

  • Jéssica Santos Braz Instituto de Ciências da Natureza, Universidade Federal de Alfenas
  • Lineo Aparecido Gaspar Junior Instituto de Ciências da Natureza, Universidade Federal de Alfenas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2593

Palavras-chave:

Análise geotécnica. Erodibilidade. Risco. Degradação do solo. Talude artificial

Resumo

Para se compreender a erodibilidade é necessário considerar os fatores climáticos, topográficos, cobertura vegetal e significativamente as propriedades do solo. Assim, mudanças nestas condições, principalmente relacionadas à ação antrópica, caracterizam-se potencialmente como áreas com susceptibilidade à ocorrência de processos erosivos, como é o caso do local em Areado-MG. A área de estudo foi submetida à extração de cascalho e para isso a cobertura vegetal foi removida e a geometria do terreno modificada, o que desencadeou o processo de denudação acelerada. Dessa maneira, objetiva-se realizar a análise geotécnica para identificação das propriedades mecânicas, físicas, química e mineralógica do solo, além das condições (geomorfológicas e pedológicas), fazendo relação à produção cartográfica com fins de evidenciar tais susceptibilidades. Os resultados permitem concluir que as propriedades de um solo arenoso siltoso juntamente com as relações climáticas, geológicas, topografia, pecuária, mineração, escassez de cobertura vegetal acentuaram a problemática, indicando um planejamento urbano ambiental emergencial.

Biografia do Autor

Jéssica Santos Braz, Instituto de Ciências da Natureza, Universidade Federal de Alfenas

Instituto de Ciências da Natureza, Universidade Federal de Alfenas

Lineo Aparecido Gaspar Junior, Instituto de Ciências da Natureza, Universidade Federal de Alfenas

Instituto de Ciências da Natureza, Universidade Federal de Alfenas

Referências

BERTONI, J.; LOMBARDI NETO, F. Conservação do Solo. 3ª edição. São Paulo: Ícone Editora, 1990.

BITTAR,Y.,et al. (1990). O meio Físico em Estudos de Impacto Ambiental. São Paulo: IPT, (Boletim, 56).

EMBRAPA, EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA. Serviço Nacional de Levantamento de Conservação de Solos. Manual de Métodos de Análises de Solos, v.1, Rio de Janeiro, 1997.

FONSECA, M. J. G., SILVA, Z. C. G., CAMPOS, D. A. & TOSATOO, P. Carta Geológica do Brasil ao Milionésimo (Folhas de Rio de Janeiro/Vitória/Iguape, SF-23/24 e SG-23): texto explicativo. Brasília: 1979.

GASPAR JUNIOR, L. A. Geologia Ambiental: Ensaios Químicos e Geotécnicos em Solos, UNIFAL, Alfenas, 2011.

GASPAR, Lineo; A. F. D. C. Varajão; M. H. O. Souza; M. M. T. Moreno. Estudo comparativo das argilas das olarias dos municípios de Alfenas e Areado, MG. Cerâmica 58 -2012, P. 404-411.

GUERRA, A.J.T. et. al. (Orgs.) Erosão e conservação dos solos: conceitos, temas e aplicações. Cap.7, Rio de Janeiro: Bertrand Brasil,1999.

GUERRA, A. J. T.; ALMEIDA, Josimar Ribeiro de ; ARAUJO, G. H. S. . Gestão Ambiental de Áreas Degradadas. 1. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2005. v. 1. p 82-85 .

GRILO, R.C.; ENAMI, L. Gestão de bacias hidrográficas com o uso de modelo preditivo de erosão dos solos e sistemas de informação geográfica. UNAR, Araras, SP, v.2, n.1, p.21-33, 2008.

HASUI, Y. &OLIVEIRA, M.A.F. DE. Província Mantiqueira. In: ALMEIDA, F.F.M. DE & HASUI, Y. (Coords.), O pré-cambriano do Brasil. São Paulo: Editora Edgard Blucher, p. 308-344, 1984.

IPT (1989). Consolidação do projeto orientação para o controle à erosão no Estado de São Paulo:IPT

LAL, R. Erodibility and erosivity. In: LAL, R. et al. Soil erosion research methods. Washington: Soil and Water Conservation Society, 1988.

SANTOS, R. D. Et al. Manual de descrição e coleta de solo no campo. 5ªed.revista e ampliada Viçosa, Sociedade Brasileira de Ciências de Solo, 2005. 100p

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Solos e Paisagens