A CATEGORIA DE REGIÃO NA EDUCAÇÃO GEOGRÁFICA: CONTEÚDO E COTIDIANO EM DIÁLOGOS

  • Geórgia Pedro Corvino
Palavras-chave: Educação, perspectiva humanista, análise regional.

Resumo

O presente trabalho visa analisar o conteúdo regional nas escolas por meio da perspectiva humanista. Para tanto, tem como objetivo geral discutir o conteúdo sobre região sob a luz da Educação Geográfica, em vista de sua mediação dialogada ao cotidiano dos estudantes. Os objetivos específicos pretendem analisar as perspectivas existentes a respeito do conteúdo regional, compreender as possibilidades fornecidas pela Educação Geográfica de abranger o cotidiano do estudante, analisar como o conteúdo sobre região é apresentado nas escolas e, discutir o conteúdo dialogando com a Educação Geográfica. O conteúdo regional é vasto e pode ser abordado nas escolas tanto como um recorte espacial, uma escala intermediária entre o local e o global, um espaço homogêneo, uma organização econômica do espaço, quanto como um espaço produzido e organizado por grupos sociais diversos, que por seu turno, é a abordagem que guia este trabalho. Por isso, a Educação Geográfica se apresenta interessante para nós, já que permite o debate a respeito do conteúdo regional em relação à realidade dos estudantes, que também são atores sociais da organização, produção e reprodução da história, da cultura e do espaço em que vivem. A articulação entre os conteúdos geográficos escolares e o cotidiano dos estudantes aproxima o conhecimento científico ao conhecimento desenvolvido a partir das práticas cotidianas, na qual os elementos culturais dos atores sociais permitem a produção de um conhecimento dialogado com sua realidade. Compreendemos que tanto o conhecimento científico quanto o popular são essenciais no processo de desenvolvimento intelectual, pois a construção do pensamento é desenvolvida a partir das experiências vividas em sociedade e, pela mediação pedagógica, educativa e didática dos conteúdos científicos, estabelecendo-se, então, uma relação entre ambos. Desta forma, permite-se que o estudante perceba a relação entre os fatores que produzem e organizam o espaço, mesmo que estes não estejam visíveis à percepção, além de estimular reflexões sobre suas práticas e saberes cotidianos para que busquem suas questões e suas respectivas soluções. Nossa metodologia compreende observar aulas de Geografia nos 7º, 8º e 9º anos do Ensino Fundamental no município de Niterói-RJ, analisar as abordagens e os diálogos sobre o conteúdo regional apresentados nos livros didáticos e realizar entrevistas com os professores dos referidos anos escolares. Deste modo, poderemos fazer considerações sobre a categoria de região dialogada às práticas e aos saberes produzidas cotidianamente pelos estudantes, a partir da perspectiva humanista.

Publicado
2019-12-06
Edição
Seção
Conceitos e conteúdos no Ensino de Geografia