DO PRIMEIRO MAPA DA TERRA AO CÉU COMO ESPAÇO NEGADO

  • Ricardo Gutiérrez Garcés
  • Rosemy da Silva Nascimento
Palavras-chave: Astronomia Escolar, Geografia, Educação Geográfica

Resumo

A orientação sobre a superfície terrestre está diretamente relacionada com os movimentos celestes. Durante milhares de anos os seres humanos observaram no céu sinais que lhes proporcionavam apresentar as mudanças vindouras e lhes serviriam para se preparar ao frio intenso do inverno ou à temporada de chuvas, por exemplo. Porém, com o advento tecnológico da leitura do tempo e espaço, a educação da astronomia está perdendo espaço como conteúdo científico abordado nas escolas Brasileiras. O desconhecimento dos docentes em diferentes níveis de tópicos relacionados com o céu agrava a situação. Diversos autores descrevem a carência de conhecimento dos alunos do ensino médio referente ao eixo temático Terra e Universo, além das falências na formação dos professores. Sendo assim, este artigo apresenta um recorte da pesquisa de mestrado “Instrumentos Astronômicos Históricos (IAH´s), diálogos interculturais com estudantes indígenas e conhecimento geográfico”, que traz reflexões acerca do céu como o primeiro mapa da Terra e atualmente como espaço negado como fonte de informação para organização social no espaço geográfico, nos aspectos físico, cultural e científico. Criando assim uma dependência dos dados oficiais obtidos por sensores aerosatelitários e cálculos complexos. Ao perder a ligação com o céu, perdemos também essa conexão. Sugere-se voltar a observar e compreender os fenómenos celestes que acontecem cada dia e noite. O estudo da astronomia topocêntrica, inclusive a partir da observação a olho nu, potencializa a apropriação de conceitos básicos para a orientação espaço-temporal, permitindo a compreensão de vários conteúdos como Sistemas de Coordenados de Referência, mudanças sazonais atreladas ao movimento do sol na abóbada celeste, o tempo/espaço contado pelas diversas etnias, entre outros; que são tratadas em diversas disciplinas como a Geografia, Ciências, Física, Matemática, etc.

Publicado
2019-12-06
Edição
Seção
Conceitos e conteúdos no Ensino de Geografia