IDENTIDADE DOCENTE: DA FORMAÇÃO DO(A) PROFESSOR(A) ÀS SUAS PRÁTICAS EDUCATIVAS

  • Lucas Serpa da Silva
  • Ligia Cardoso Carlos
Palavras-chave: Identidade, Formação de professores, Ensino, Espaço social.

Resumo

O presente trabalho surge do interesse em investigar o tema identidade, neste caso específico, a identidade docente. Tem origem em uma pesquisa em desenvolvimento no Programa de Pós- Graduação em Geografia da Universidade Federal de Pelotas, que busca na Geografia, em interface com estudos sobre a formação de professores, discutir a identidade dos profissionais que atuam na área de ensino a fim de compreender como esta se constitui e quais são os fatores que influenciam nesse complexo processo de construção identitária. A pesquisa, em fase inicial, se realiza com professores e professoras de uma escola pública de Ensino Fundamental, localizada na área urbana do município de Capão do Leão no Rio Grande do Sul. Dessa forma, tendo como referência SOUZA (2013), teremos a escola como o espaço social da pesquisa, entendendo este como aquele espaço produzido pela sociedade, identificado pelas relações sociais e por uma materialidade, mas não reduzido a ela. Compreendemos a identidade a partir de um sujeito pós-moderno, que não possui somente uma, mas várias identidades, que se encontram em um contínuo processo de construção a partir das experiências sociais cotidianas de cada sujeito. A identidade docente constrói-se, também, a partir do seu significado, dos seus valores, representações e vivências como profissional, bem como no seu lugar de formação. Nesse sentido, a pesquisa visa analisar como se dá esse processo de formação identitária, bem como quais fatores irão influenciar nesse complexo caminho no qual se constitui um professor ou professora. Para isso, buscamos HALL (1998), SOUZA (2013) e MARCELO (2009), por exemplo, para compreender conceitos básicos acerca da temática a fim de dar base para o desenvolvimento de nossa pesquisa, procurando atender aos questionamentos e anseios que dão origem a investigação. Para isso, nos utilizaremos da entrevista narrativa como método de coleta de dados no âmbito da pesquisa qualitativa, buscando compreender, nas trajetórias docentes e no contexto de uma escola específica, quais elementos são fundamentais no processo de construção da identidade profissional. Como resultados, neste momento, indicamos a necessidade de ampliação de estudos sobre a identidade dos professores de Geografia e sua vinculação com o local de trabalho, visto que a um aumento dos estudos sobre identidade, porém, não no que refere à área da Geografia e aos contextos de trabalho destes profissionais.

Publicado
2019-12-06
Edição
Seção
Multiculturalidade, diferenças e identidades no Ensino de Geografia