PRÁTICAS DE ENSINO DE GEOGRAFIA: AZIZ NACIB AB’SÁBER E A TRAJETÓRIA DO ENSINO DE GEOGRAFIA

  • Thiago José de Oliveira
  • Márcia Cristina de Oliveira Mello
Palavras-chave: Ensino de Geografia, didática da Geografia, interdisciplinaridade

Resumo

A Geografia e o ensino de modo geral no atual contexto, passa por uma crise. Como destaca Oliveira (2005), a escola não tem cumprido o seu papel de formar indivíduos, capazes de entender o mundo para transformação social, que possa romper com a ideologia dominante. No que diz respeito a Geografia, os avanços, produzidos na academia ainda tem surtido pouco efeito no ambiente escolar. Pensamos ser necessária a retomada de conceitos trabalhados na Geografia por Aziz Nacib Ab’Sáber, articulando-os com outros autores do ensino e da Geografia que trouxeram propostas progressistas de práticas de ensino e aprendizagem, que permitam articular a Geografia humana com a Geografia física. Ainda que essa totalidade da Geografia seja discutida pelos geógrafos, essa discussão ainda não permitiu que se rompesse com o enciclopedismo do ensino de Geografia encontrado em grande parte das escolas brasileiras. O enciclopedismo tem tornado os conceitos memorizados pelos alunos mera fantasia, não permitindo que os mesmos possam articula-los com a sua realidade social, para que de fato possam ser agentes transformadores do meio em que vivem. Logo, é de suma importância pensar o ensino como ferramenta para a emancipação dos indivíduos, tornandoos capazes de entender as ações tomadas pelos gestores à que serão submetidos. Para isso propomos a análise do material didático constituído pelo guia do professor, textos básicos e caderno de atividades, no livro Formas de Relevo de Aziz Nacib Ab’Sáber (1975), não com a intenção de trazer o autor para a atualidade, mas de retomar seus conceitos da Geografia em práticas de ensino e aprendizagem atuais.

Publicado
2019-12-09
Edição
Seção
História da Geografia Escolar: conteúdos, recursos didáticos e ideologias