A EPISTEMOLOGIA GENÉTICA NA DIALÓGICA ENTRE A GEOGRAFIA E A CARTOGRAFIA NO ENSINO ESCOLAR

  • Paulo Roberto F. de Abreu e Silva
  • Ijaciara Barros de Abreu
  • Antonio Carlos Castrogiovanni
Palavras-chave: Cartografia Escolar, Ensino de Geografia, Complexidade

Resumo

Este ensaio, trata da relação dialógica entre a Geografia e a Cartografia no Ensino Escolar. Temos ouvido relatos de alunos da graduação em Geografia, que nos municípios em que moram, professores sem formação ensinam Geografia. Ora, como fica, então, a construção do conhecimento cartográfico nas salas de aula desses sujeitos? O que os jovens aprendem nas aulas de Geografia? Como método, optamos pela Complexidade, pois pensamos neste momento ser a Complexidade capaz de gerar (in)satisfação, um estado de busca e, por oferecer novos modos de perceber os desafios da educação contemporânea. Neste diálogo certeza/incerteza, é que estamos ancorando a pesquisa, dialogizando o Ensino Superior com o Ensino Fundamental, pois, para poder dialogar com a realidade que é complexa, parece ser mais prudente pensarmos de maneira dialógica. Como objetivo, estamos estudando a construção do conhecimento da Cartografia na formação do professor de Geografia e as suas implicações no ensino escolar. Assim, estamos identificando a dialógica da construção do conhecimento da Geografia e da Cartografia, para indicarmos provisoriamente como poderá ser a auto-organização espontânea; como resultado de uma organização acompanhada de ordem, ou de desordem, seguida de reorganizações. Portanto, será possível estabelecer dúvidas constantes e certezas provisórias sobre a construção do conhecimento cartográfico no ambiente formador de professores de Geografia e no ambiente escolar, como também das contribuições da Epistemologia Genética para esta compreensão. Deste modo, este trabalho, busca a interface entre a Geografia, a Educação, a Epistemologia Genética num caminho que nos atrevemos a chamar de Epistemologia Complexa. Estas ciências parecem sustentar temporariamente a nossa inquietação.

Publicado
2019-12-09
Edição
Seção
Linguagens cartográficas no Ensino de Geografia