A FOTOGEOGRAFIA COMO POSSIBILIDADE DE APRENDIZAGEM PARA OS ALUNOS SURDOS

  • Jean Volnei Fernandes
  • Maciel Pereira da Silva
Palavras-chave: Alunos surdos. Ensino de Geografia. Fotogeografia

Resumo

O presente artigo procura apresentar como possibilidade pedagógica, a utilização da fotogeografia enquanto instrumento de ensino-aprendizagem, cuja função é ajudar os alunos surdos a lidarem com as diferentes linguagens que fundamentam o ensino de Geografia. Nesse sentido, pretende-se proporcionar aos professores de Geografia que atuam com este seguimento, repensarem suas práticas pedagógicas no que se refere ao encaminhamento de atividades que utilizem o recurso da fotografia como uma linguagem visual, a ser utilizada para leitura e interpretação do mundo, a partir do desenvolvimento do raciocínio geográfico dos alunos. Nesse processo, os alunos surdos devem conhecer, compreender e interpretar as diferentes paisagens, a partir da utilização da sua língua materna Libras (Língua brasileira de sinais), na construção de conceitos mais significativos e que os possibilitem ler e decodificar a paisagem estudada. Outro elemento abordado, se refere a função da imagem enquanto linguagem de comunicação, pela diversidade e acesso aos recursos comunicativos atrelada ao advento tecnológico. Essa discussão nos permite reconhecer, a fotografia como elemento cultural importante para a aprendizagem do aluno surdo, tendo em vista, que o uso de imagens associado a comunicação visual-motora permitirá a formulação de conceitos mais significativos à realidade desse grupo, com maior riqueza de informações e detalhes, sendo, portanto, uma excelente fonte de pesquisa para o ensino de Geografia, a partir do olhar dos estudantes surdos.

Publicado
2019-12-10
Edição
Seção
Múltiplas linguagens no Ensino de Geografia