EDUCAÇÃO E INCLUSÃO: O USO DE JOGOS COMO UMA METODOLOGIA PARA A INTEGRAÇÃO DE PESSOAS COM NECESSIDADES EDUCATIVAS ESPECIAIS

  • Karolayne Araújo Coelho
  • Mariana Amâncio de Sousa Moraes
Palavras-chave: Educação inclusiva, metodologias diferenciadas, prática de ensino

Resumo

As práticas de ensino, bem como atividades de estágios e oficinas realizadas durante a graduação, são de grande importância para os cursos de licenciatura, por permitirem o contato dos graduandos com o dia a dia e a realidade das escolas. Essa aproximação, ao longo da formação de professores, favorece seu desenvolvimento profissional por permitir, ainda na graduação, uma vivência junto aos aspectos da sala de aula que não são possíveis de serem compreendidos em sua totalidade, apenas na teoria. Tem-se, portanto, a necessidade e a pertinência da teoria e da prática, que em uníssono, contribuem para a sua formação. Dentre as diversas dificuldades no meio educacional está a inclusão de alunos com necessidades especiais em sala de aula. Esses alunos, por vezes, não conseguem acompanhar uma aula tradicional e meramente expositiva, realizada apenas com a voz do professor, lousa/datashow e livro didático. Dessa forma, acreditamos ser fundamental a elaboração de metodologias diferenciadas, que auxiliem na inclusão de todos os alunos. Para tanto, um dos instrumentos pedagógicos é a ludicidade e, em nossa prática, discutiremos o papel dos jogos educativos. Esses desenvolvem diversas características dos discentes, como o respeito, a sociabilização e o pensamento lógico, além de poderem ser utilizados tanto para o entendimento de determinados conteúdos quanto para avaliações. Tem-se, portanto, uma ferramenta muito rica e com uma miríade de possibilidades, se bem explorada. No caso da intervenção descrita neste trabalho, foi elaborado um jogo com uma série de perguntas e uma rodada de mímicas, relacionadas ao assunto programático da região Nordeste brasileira. Notou-se que, através dessa metodologia, a aluna com necessidades especiais presente em sala interagiu mais do que no dia a dia das aulas tradicionais, incluindo-se, portanto, no decorrer da atividade. Desse modo, consideramos a significância dos jogos como metodologia de inclusão.

Publicado
2019-12-10
Edição
Seção
Múltiplas linguagens no Ensino de Geografia