A UTILIZAÇÃO DO TEATRO COMO PRÁTICA EDUCATIVA PARA O ENSINO DE GEOGRAFIA DA POPULAÇÃO

  • Yago Oliveira dos Santos
  • Beatriz Pezzin de Oliveira
Palavras-chave: Teatro, Pibid, Ensino de Geografia

Resumo

Esta pesquisa vem de um projeto idealizado pelo Pibid (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência) de Geografia da Universidade Federal do Espirito Santo, na escola EEEFM Desembargador Carlos Xavier Paes Barreto. O Pibid é um programa da Capes que tem como objetivo integrar o aluno de licenciatura no ambiente escolar, sendo assim realizando projetos e atividades para os estudantes de educação básica. Essa prática educativa que inclui o teatro no ensino de geografia, pretende propor e ressaltar essa linguagem oral como uma possibilidade de ensinar conceitos geográficos no que tange a sua ciência. Dessa forma, esta atividade foi proposta ao 3º ano do ensino médio, para discutir e refletir sobre as características da população brasileira no tema acerca de geografia da população. A metodologia dessa pesquisa foi de forma dialogada com os estudantes, onde os tópicos de cada cena, o que fazer para melhor exprimir aquele assunto geográfico fosse melhor exposto. Assim sendo, todo o processo de início ao fim foi sendo construído e refletido dentro e fora de sala de aula, uma vez que a pesquisa sobre determinado assunto, como entender os setores das atividades econômicas, dados sobre desigualdade salarial ou o que era atividade ocupada e desocupada dentro da PIA (População em Idade Ativa). Portanto, ao pensar e produzir todo o teatro tornou-se algo interessante para os alunos, mostrando o teatro como uma forma eficaz de expressar determinadas ações do cotidiano que podem ser estudados dentro do ensino de geografia, sendo um grande artificio de para o professor, já que ao aproximar o conteúdo da realidade do educandos facilita, já que eles não são sujeitos passivos da sua história. A experiência para os estudantes em iniciação à docência também enriqueceu a vontade de continuar buscando novas práticas em sala de aula que possam enriquecer o ensino, sendo uma eterna troca de saberes entre os estudantes da educação básica e os docentes.

Publicado
2019-12-10
Edição
Seção
Múltiplas linguagens no Ensino de Geografia