OLHARES PARA AS UNIDADES DE CONSERVAÇÃO: O DESPERTAR PARA A CONSTRUÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICOS A PARTIR DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL CRÍTICAL

  • Maria do Socorro Ferreira da Silva
Palavras-chave: Educomunicação; interdisciplinaridade; Socioambiental

Resumo

Esse ensaio visa relatar experiências realizadas, a partir de diferentes metodologias de ensino, com base na Educação Ambiental (EA) crítica em Unidades de Conservação (UCs), especialmente na Área de Proteção Ambiental (APA) do Lajeado em Campo Grande-MS. Para a realização do Projeto de Ensino foram realizadas as seguintes ações: levantamento bibliográfico e documental; aplicação de questionário diagnóstico; realização do projeto com acadêmicos da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Durante a aplicação do projeto, que envolveu acadêmicos dos Cursos de Mestrado e Graduação em Geografia, Turismo e Arquitetura e Urbanismo da UFMS, foram realizadas atividades como: aplicação de questionário diagnóstico; reuniões formativas acerca da temática abordada; oficina para a produção de zine; dinâmica da sala invertida acerca de UCs e as estratégias de EA crítica utilizadas para dirimir conflitos em UCs; visitas técnicas a APA do Lajeado; construção de maquetes da Bacia Hidrográfica do Lajeado e da APA; oficinas de Educomunicação; e, socialização dos resultados obtidos. O projeto trouxe contribuições no processo de formação acadêmica, pois enquanto futuros profissionais esses alunos tendem a compor equipes interdisciplinares capazes de trabalhar com a EA numa perspectiva crítica.

Publicado
2019-12-10
Edição
Seção
Múltiplas linguagens no Ensino de Geografia