CARTOGRAFIA ESCOLAR E ÁREAS DE RISCOS: MATERIAL E CONSTRUÇÕES DIDÁTICAS

  • Igor Silvério Macedo
  • Silvia Elena Ventorini
Palavras-chave: Local vivido, Problemas Ambientais, Material Didático

Resumo

Este artigo tem como objetivo apresentar a pesquisa desenvolvida com 75 alunos dos 6º anos do Ensino Fundamental II de uma escola municipal do município de Santa Cruz de Minas, Minas Gerais. O objetivo da investigação foi desenvolver material didático como apoio a abordagem de conceitos cartográficos e geográficos a partir da realidade local. A pesquisa teve como fundamentação teórica a perspectiva social-cultural por permitir indicar os lugares sociais que ocupam os participantes e considerar a multiplicidade do outro e sua forma de perceber e organizar o espaço. O material didático é composto por mapas, exercícios, textos sobre os riscos de enchentes e alagamentos, preservação ambiental, fatos históricos do município, dentre outros. Com a utilização de práticas complementares e diferentes das tradicionais, uso de outros temas como plano de fundo (interdisciplinaridade), foi possível mediar conceitos cartográficos tornando-os conteúdo interessante e concreto para o aluno. Por fim, ressalta-se também a importância da busca por novas didáticas para sanar as dificuldades encontradas no ensino da cartografia e da geografia em geral, criando assim, um ambiente de mediação de conhecimento saudável e com poucas dificuldades entre professoraluno-conteúdo, evitando a existência da educação que Paulo Freire (1981) denominou de “educação bancária”.

Publicado
2019-12-10
Edição
Seção
Múltiplas linguagens no Ensino de Geografia