AS REDES SOCIAIS NO ENSINO DE GEOGRAFIA: CONCEPÇÕES, SÍMBOLOS E SIGNIFICADOS

  • Manuela Evangelista da Silva
  • Jussara Fraga Portugal
Palavras-chave: Tecnologias da Informação e Comunicação. Ensino de Geografia. Redes sociais.

Resumo

Estes escritos são um recorte da pesquisa realizada como Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) intitulada “A face das redes sociais no ensino de Geografia: abordagem dos conceitos globalização e lugar”, a qual contemplou como objetivo geral compreender como as redes sociais, Instagram e WhatsApp, os quais também são aplicativos de celulares, enquanto dispositivos didático-pedagógicos podem potencializar o processo de ensino-aprendizagem dos conceitos globalização e lugar no ensino de Geografia na escola básica. A metodologia utilizada está ancorada numa revisão bibliográfica, a partir de uma abordagem qualitativa, delineada pela pesquisa-ação, cujo transcurso foi construído a partir do @telier (geo)tecnológico, enquanto espaço de ação-reflexão-ação através da utilização dos símbolos e significados presentes nos emojis do aplicativo WhatsApp e da rede social denominada Instagram. O locus desta pesquisa foi o Colégio Estadual de Bandiaçu (CEB), situado no distrito de Bandiaçu, município de Conceição do Coité, Território de Identidade do Sisal, estado da Bahia. Os cooperadores da pesquisa foram 21 (vinte e um) alunos da turma do 8º ano B, do turno matutino, na qual o @telier (geo)tecnológico foi desenvolvido, enquanto proposição norteadora da pesquisa a qual é delineada neste artigo. Para isto, a proposição do @telier (geo)tecnológico buscou contemplar práticas pedagógicas que evidenciassem a apropriação pedagógica das redes sociais no ensino de Geografia, a fim de potencializar a construção de uma aprendizagem mais significativa e contextualizada com os conhecimentos e saberes geográficos construídos nas trajetórias de escolarização e experienciados nos cotidianos da vida.

Publicado
2019-12-11
Edição
Seção
Múltiplas linguagens no Ensino de Geografia