GEOGRAFIA ECONÔMICA NA EDUCAÇÃO BÁSICA: O DESENVOLVIMENTO DE UM WEBSITE COMO FERRAMENTA DE MEDIAÇÃO DE CONHECIMENTOS GEOGRÁFICOS

  • Tiago Salge Araujo
  • Adriano Habermann
Palavras-chave: Ensino de Geografia, interatividade, ciberespaço

Resumo

O ensino de geografia na educação básica demanda a diversificação das ferramentas e linguagens para que a mediação dos conteúdos possa acontecer de forma criativa e centrada em estratégias mais colaborativas e inovadoras. A imersão no meio técnico-científicoinformacional há algum tempo, trouxe uma nova dinâmica às relações estabelecidas na escola e, sobretudo, em relação à forma como os professores e alunos entram em contato com os conteúdos formalmente organizados. O fato é que a aprendizagem acontece por diferentes canais, e com a internet o papel dos professores ganha novos desafios: sistematizar essa sinergia cibernética, orientando e auxiliando na construção de conhecimentos científicos que sejam passíveis de uma análise a partir do cotidiano dos alunos. Neste artigo iremos apresentar o projeto do website “comexpuri.com.br”, desenvolvido junto com os alunos dos oitavos anos do Ensino Fundamental II do Colégio Puríssimo Coração de Maria (Rio Claro, São Paulo). O comexpuri surgiu da necessidade apontada pelos próprios alunos de “aproximar o conteúdo” à realidade vivenciada, ou seja, trazer para o campo das experiências o conteúdo que para eles era demasiado abstrato. Na primeira parte do texto, serão apresentadas as etapas do desenvolvimento e as potencialidades do site comexpuri.com.br, bem como os aplicativos utilizados para a elaboração dos seus conteúdos. Na segunda parte, serão discutidas algumas das atividades desenvolvidas dentro do site e como os conceitos geográficos e, em especial, aqueles relacionados à geografia econômica, foram sendo construídos. Neste perfazer de experiências sistematizadas pretende-se suscitar a reflexão sobre o uso das diferentes linguagens do ciberespaço na construção dos conhecimentos geográficos e sobre a constante necessidade de (re)inventarmos nossas práticas pedagógicas.

Publicado
2019-12-11
Edição
Seção
Tecnologias digitais no Ensino de Geografia