LETRAMENTO DIGITAL NA FORMAÇÃO INICIAL DOCENTE EM GEOGRAFIA

  • Lucas da Silva Souza
  • Maria Francineila Pinheiro dos Santos
  • Lívia Danielle Rodrigues do Nascimento
Palavras-chave: Letramento Digital; TDIC; Formação Inicial Docente.

Resumo

A presente pesquisa objetiva analisar se os discentes das turmas de Estágio Supervisionado 3 e 4 do Curso de Licenciatura em Geografia da Universidade Federal de Alagoas – UFAL dispõem de letramento digital em sua formação inicial docente, bem como, verificar como se deu e/ou se dá este processo. Ser um letrado digital vai muito além de saber utilizar as tecnologias digitais, pois se deve ter condições de integrá-las às atividades, de maneira que sua utilização seja um acontecimento natural, que leve o usuário a construir conhecimento (COPATTI, 2017). A referida pesquisa está ancorada no aporte teórico de autores como Buzato (2008) e Copatti (2017). Como procedimentos metodológicos, foram realizados levantamentos bibliográficos, visitas as referidas turmas, aplicação de questionários com 32 discentes, elaboração de quadros e gráficos, e por fim, análise dos dados. Nesta perspectiva, a pesquisa desenvolvida demonstrou que a maioria dos discentes consideram-se estar sendo preparados para a leitura digital, o uso dos artefatos midiáticos e das TDIC nas aulas de geografia no ambiente escolar. Ademais, trouxe à tona questões que dizem respeito a formação inicial docente, possibilitando reflexão acerca da realidade pesquisada. Esta pesquisa faz parte do trabalho desenvolvido através do Programa de Iniciação Científica e Tecnológica – PIBIC/UFAL/CNPq

Publicado
2019-12-11
Edição
Seção
Tecnologias digitais no Ensino de Geografia