O ENSINO DE GEOGRAFIA NA BNCC: OS PERCURSOS DIDÁTICOS, DAS HABILIDADES ÀS COMPETÊNCIAS

  • Leonardo Dirceu de Azambuja
Palavras-chave: Educação Básica, Geografia Escolar, Didática Específica

Resumo

A Base Nacional Curricular Comum (BNCC) é o documento normativo para a elaboração dos currículos escolares nos respectivos sistemas educacionais em atendimento ao que determina a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDBEN). As definições apresentadas na BNCC abrangem toda a Educação Básica desde a Educação Infantil ao Ensino Médio. Para a presente pesquisa delimita-se a parte do Ensino Fundamental (EF), Anos Finais, ou seja, do 6º ao 9º Anos e, tendo como objeto de estudo o componente curricular de Geografia. Nesse foco disciplinar, além das competências da área das Ciências Humanas e do componente curricular Geografia a BNCC apresenta o detalhamento por Ano/componente curricular do que denomina unidades temáticas, objetos de conhecimento e habilidades. São definições orientadoras, mas não suficientes para a efetivação do ensino-aprendizagem na sala de aula. É preciso completar os elementos didáticos necessários para possibilitar os percursos escolares de apropriação das habilidades e construção das competências informativas e formativas aí definidas. Essa a questão remete para a necessidade de compreensão do método da ciência geográfica e, de compreensão sobre a Didática específica da Geografia Escolar. Como fazer acontecer esse percurso é a questão que identifica o problema de pesquisa. Para isso acontecer, o projeto propõe movimentar, mobilizar, navegar nesse território ainda movediço, construir o objeto, desenvolver ações investigativas com a perspectiva de apropriação de saberes necessários para qualificar a análise e elaborar proposições didáticas. Projetam-se então ações ou focos de estudos para identificar, organizar, interpretar esse conjunto de definições, da habilidade à competência, passando pelos objetos de conhecimento e pelas unidades temáticas. Compreender como interagem nesse citado percurso as concepções de método da ciência geográfica e da Didática (específica) da Geografia, compreender sobre o papel do livro didático ou de outros recursos didáticos virtuais e, ainda, como ficam os espaços de atuação e de criação didática dos professores constituem objetos de investigação a serem perseguidos. Identificar e compreender o que muda e o que não muda com a BNCC e, se essas mudanças estão determinadas ou os sujeitos podem em qual medida serem protagonistas do ensino-aprendizagem. Elaborar essas interpretações serão essenciais para subsidiar as elaborações didáticas para o desenvolvimento com qualidade do ensino-aprendizagem da Geografia Escolar.

Publicado
2019-12-12
Edição
Seção
Políticas e Práticas curriculares no Ensino de Geografia