OS DESAFIOS DO ENSINO DE GEOGRAFIA NO CONTEXTO DE ESCOLAS MILITARIZADAS DE RORAIMA: DEPOIMENTOS DO COLÉGIO ESTADUAL MILITARIZADO MARIA DOS PRAZERES MOTA

  • Bruno Sobral Barrozo
  • Wagner da Silva Dias
Palavras-chave: ensino de Geografia; Ensino Básico Militarizado; Roraima

Resumo

Este artigo traz a fala de duas professoras de Geografia que atuam numa escola militarizada de Boa Vista – RR, o Colégio Estadual Militarizado Maria dos Prazeres Mota. A escola passou a adotar o ensino básico militarizado (EBM) em 2017 e desde então alimenta diversos debates sobre o exercício da docência, o cotidiano dos estudantes, entre outras questões. Tendo em vista nossa presença na escola através do PIBID-Geografia da UFRR, começamos a acompanhar a questão e decidimos investigar o que pensam os/as professores/as de Geografia que estão nestas escolas. Neste trabalho, buscamos conhecer como se posicionam sobre a militarização das escolas, sobre a questão da violência escolar, sobre o trabalho com os conteúdos da Geografia e outros aspectos que podem revelar alguma singularidade da escola. Obtivemos as respostas através de entrevista semi-estruturada, acompanhada de nossas reflexões sobre o advento da militarização das escolas em Roraima. Concluímos que a militarização não veio acompanhada de um debate com professores/as e gestores/as, e que a convivência deles com o EBM, apesar de controverso, se revelou recente e que as opiniões tendem a se agruparem em duas vertentes.

Publicado
2019-12-13
Edição
Seção
Políticas educacionais e o Ensino de Geografia