O TRABALHO DE CAMPO NA FORMAÇÃO DO PEDAGOGO: UMA EXPERIÊNCIA POSITIVA COMO PRÁTICA DE ENSINO NO CURSO DE PEDAGOGIA DA UEMG – BARBACENA - MG

  • HELANIA MARTINS DE SOUZA
  • ANA MARIA PINTO RAMOS
Palavras-chave: Ensino, Geografia e Literatura

Resumo

O presente trabalho refere-se a inserção do trabalho de campo como prática de ensino para a formação do pedagogo. A prática foi desenvolvida na disciplina de Conteúdos e Metodologias do Ensino de Geografia no curso de Pedagogia na Unidade de Barbacena da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG) e relacionou o ensino de geografia à literatura. Nosso objeto de estudo foi a obra de Monteiro Lobato, após as explanações, leituras e discussões em sala de aula embasada pela obra “A Geografia de Dona Benta”, realizou-se o trabalho de campo para a visitação do Museu Histórico, Folclórico e Pedagógico Monteiro Lobato situado na Cidade de Taubaté – SP. O trabalho de campo é uma prática de ensino que se faz presente no ensino de geografia, o objetivo desta atividade é inserir na formação do Pedagogo a prática do trabalho de campo como uma relevante ferramenta de ensino que possibilita a apreensão dos fenômenos estudados e propicia a observação direta do fenômeno. Após a atividade foram elaborados pelos alunos um relatório de campo, no qual foram elencados os aspectos visíveis da paisagem no percurso do trabalho de campo, as percepções espaciais da cidade de TaubatéSP, a descrição do Museu e o relato de vivência, finalizando, dissertaram sobre a importância do trabalho de campo para o processo de ensino-aprendizagem.

Publicado
2019-12-17
Edição
Seção
Múltiplas linguagens no Ensino de Geografia