Paisagens do município de Marabá a partir de uma visão geossistêmica

Autores

  • Maria Rita Vidal Universidade do Sul e Sudeste do Pará
  • Abraão Levi dos Santos Mascarenhas Universidade do Sul e Sudeste do Pará

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.1930

Palavras-chave:

Geoecologia. Classificação das paisagens. Sistemas geoinformativo

Resumo

A cidade de Marabá objeto de estudo desta pesquisa, localiza-se na meso-região Sudeste do Pará, caracteriza-se pela ocorrência de paisagens diversificadas sob o domínio das planícies fluviais. Apresentam ainda um elevado uso do solo urbano que estabelece áreas sujeitas a riscos relacionados a inundações. Assim, o objetivo deste trabalho é identificar e classificar as paisagens da cidade de Marabá, cartografando as diferentes tipologias como meio para subsídio ao planejamento ambiental e o uso sustentável das paisagens. Para tanto, utilizou-se dos pressupostos da geoecologia das paisagens com base na análise sistêmica. É apresentada uma proposta de tipologias de paisagens para o perímetro urbano de Marabá em função de suas diferenciações de altitudes e tipos vegetacionais, indicando um quadro de Unidades de Paisagens no mapa. Finalmente apresenta-se um mapa com as unidades de paisagens do perímetro urbano do município de Marabá. 

Biografia do Autor

Maria Rita Vidal, Universidade do Sul e Sudeste do Pará

Faculdade de Geografia,Universidade do Sul e Sudeste do Pará- Unifesspa

Abraão Levi dos Santos Mascarenhas, Universidade do Sul e Sudeste do Pará

Faculdade de Geografia,Universidade do Sul e Sudeste do Pará- Unifesspa

Referências

ARMAND, A.D. Los processos del auto desarrollo y ladirección en los geosistemas. In: Conceptos principales, modelos y métodos de las investigações geográficas generales. Rússia: Instituto de Geografia de la Academia de Ciências de la URSS. 1984. p. 88-96.

COELHO. M. C.N; MONTEIRO. M. A.; FERREIRA. B. C.; BUNKER. S. Impactos ambientais da estrada de ferro Carajás no Sudeste do Pará. Parte IV. In: TEXEIRA. B. G. (Org.) Carajás: geologia e ocupação humana. Belém, Museu Paraense Emilio Goeldi, 2006.

CHRISTOFOLETTI, A. Análise de sistemas em Geografia. São Paulo: Hucitec, 1979.

CHRISTOFOLETTI, A. Modelagem de sistemas ambientais. São Paulo: Edgar Blücher, 1998.

MONTEIRO. C. A. F. Geossistema: a história de uma procura. São Paulo, Contexto, 2000.

RODRIGUEZ, J. M. M. Análise e síntese de abordagem geográfica de pesquisa para o planejamento ambiental. Revista do Departamento de Geografia de FFLCH/USP. São Paulo: v.9. 1994.

RODRIGUEZ, J. M. M.; SILVA, Edson Vicente da. CAVALCANTI, Agostinho Paula Brito. Geoecologia das paisagens: uma visão geossistêmica da análise ambiental. Fortaleza: Editora UFC, 2004.

RODRIGUEZ, J. M. M;.SILVA, Edson Vicente da. A classificação das paisagens a partir de uma visão geossistêmica. Mercator. ano 1, n.1, 2002.

ROSS, J. L. S. O registro cartográfico dos fatos geomórficos e a questão da taxionomia do relevo. Revista do Departamento de Geografia da USP. São Paulo: n. 6. 1992. 17-29p.

SILVA, Edson Vicente da. Geoecologia da paisagem do litoral cearense: uma abordagem a nível de escala regional e tipológica. 1998. Tese de Professor Titular, Departamento de Geografia, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 1998.

SOTCHAVA, V.B. O estudo de geossistemas. Método em questão, 16. São Paulo: IG-USP. 1977.

VIDAL, M. R. Geoecologia das Paisagens: fundamentos e aplicabilidades para o planejamento ambiental no baixo curso do rio Curu-Ceará-Brasil. 2014. 190f. Tese (Doutorado em Geografia) – Universidade Federal do Ceará. Fortaleza, 2014.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Solos e Paisagens