Análise da paisagem para interpretação do contexto ambiental da área do sítio arqueológico Piracanjuba, Piraju-SP

Autores

  • Larissa Figueiredo Daves Universidade Estadual Paulista
  • Neide Barrocá Faccio Universidade Estadual Paulista

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.1970

Palavras-chave:

Geoarqueologia. Análise da paisagem. Solo antropogênico. Cerâmica Guarani

Resumo

Este artigo apresenta as contribuições da Geoarqueologia no estudo da paisagem em sítios arqueologicos. Neste caso, temos como discussão o padrão de assentamento do Sítio Arqueológico Piracanjuba. Trata-se de um sítio lito-cerâmico de Tradição Tupiguarani, localizado no Municipio de Piraju-SP, a jusante do Rio Paranapanema. Esse sítio foi encontrado no ano de 1990, durante a realização do projeto de Salvamento Arqueológico da Usina Hidrelétrica Piraju – ArqPiraju. Neste contexto, a área do sítio foi analisada a partir da presença das manchas pretas de solo antropogênico. Utilizamos os pressupostos das Ciências da Terra, particularmente Geomorfologia e Geologia, para interpretação da morfologia do relevo e da distribuição dos vestígios arqueológicos, a fim de investigar o padrão de assentamento guarani na área do sítio em tela.

Biografia do Autor

Larissa Figueiredo Daves, Universidade Estadual Paulista

Geógrafa e mestranda do curso de Pós-graduação em Geografia da Universidade Estadual Paulista – Campus de Presidente Prudente

Neide Barrocá Faccio, Universidade Estadual Paulista

Livre Docente, Arqueóloga e Docente da Universidade Estadual Paulista – Campus de Presidente Prudente

Referências

AB’SABER, A. N. Uma revisão do quaternário paulista: do presente para o passado. Revista Brás de Geografia, 1969, p. 1-50.

ANGELUCCI, D.E. A partir da terra: a contribuição da geoarqueologia. In MATEUS, J.; MORENO-GARCÍA, M., eds. - Paleoecologia humana e arqueociências: um programa multidisciplinar para a arqueologia sob a tutela da cultura. Lisboa: Instituto Português de Arqueologia (Trabalhos de Arqueologia;29), p. 35-84, 2003.

BERTRAND; BERTRAND. Uma Geografia Transversal e de Travessias: o meio ambiente através dos territórios e das temporalidades. Editora Massoni, Maringá, PR, 2009.

BOADO, F. C.; RODRIGUEZ, B. N.; LANDIN, D. C.; VÁZQUEZ, M. D. et al. Arqueología del Paisaje. El área Bocelo-Furelos entre los tiempos Paleolíticos y Medievales (Campañas de 1987, 1988 y 1989), vol. 6, 1991, p. 35.

BUTZER, K. W. Archaeology as human ecology: Method and theory for a contextual approach, 1982, p. 1-348.

CARR, C. The Nature of O rganization of Intrasite Archaeological Records and Spatial Analytic Approaches to their Investigation. Advances in Archaeological Method and Theory, 7 New York, 1984, Academic Press: 103-222.

CASSETI, V. A natureza e o espaço geográfico. In: MENDONÇA, F. A.; KOZEL, S. (Org.). Elementos de Epistemologia da Geografia Contemporânea. Curitiba - PR: Editora UFPR, p. 145-163, 2009.

CLAVAL, P. Epistemologia da Geografia. Florianópolis: Editora. UFSC, 2014.

GLADFELTER, B.G. Geoarchaeology: The Geomorphologist and Archaeology. American Antiquity, 42 (4): 519-538, 1977.

GLADFELTER, B. G.(1981) - Developments and Directions in Geoarchaeology. In SCHIFFER, M.B., ed. - Advances in Archaeological Method and Theory, 4, p. 343-364.

GONZALEZ, M. M. B.; PIEDADE, S. C.; MORAIS, J. L. Arqueofauna do Sítio Piracanjuba, Piraju-SP. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia, São Paulo 17:231-249, 2007.

HASSAN, F. Geoarchaeology: The Geologist and Archaeology. Source: American Antiquity, vol. 44, nº. 2, 1979, p. 267-270.

FACCIO, N. B. Arqueologia Guarani na Área do Projeto Paranapanema: estudo dos sítios de Iepê, SP. Volume I. Tese de Livre Docência – Museu de Arqueologia e Etnografia, Programa de Pós-Graduação em Arqueologia – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011.

FRANCO, C. Visão sistêmica do Sítio Arqueológico Piracanjuba: a descoberta de conhecimento em sítios arqueológicos. Tese de Doutorado, UNESP/FCT- Campus de Presidente Prudente, Presidente Prudente, 2007, p. 14.

MORAIS, J. L. A Propósito da Interdisciplinaridade em Arqueologia. Revista do Museu Paulista, Editora da Universidade de São Paulo, São Paulo, v. XXXII, p. 155, 1986.

______. Plano cartográfico do Projeto Paranapanema, São Paulo, 1995.

______. Tópicos de Arqueologia da Paisagem. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia, São Paulo, 2000, 10:3-30.

______. Arqueologia da Região Sudeste. Revista da USP, n. 44, 194-217, 1999/2000.

NOELLI, Francisco Silva. Sem Tekoha não há Tekó: em busca de um Modelo Etnoarqueológico da Aldeia e da Subsistência Guarani e sua aplicação a uma área de domínio no Delta do Jacuí – RS. Porto Alegre. Dissertação de Mestrado PUC-RS, 1993.

PASSOS, M. M. A Raia Divisória: geossistema, paisagem e eco-história. Maringá: Eduem, 2006.

PASSOS, M. M. Biogeografia e Paisagem. 2ª ed. Presidente Prudente: UNESP – PPGE, 2ª. Edição, 2003.

PANACHUK, L.; CARVALHO, A.; JÁCOME, C.; et. al. Reflexões sobre as aldeias Tupiguarani: apontamentos metodológicos. In: Prous, A.; Lima, T. A. (Orgs.). Os ceramistas Tupiguarani: eixos temáticos. Belo Horizonte: IPHAN, v. 3, 2010.

TRIGGER, B. G., História do pensamento arqueológico. Tradução de Ordep Trindade Serra. São Paulo: Odysses Editora, 2004.

WATERS, M. R. Principles of geoarchaeology. A North American perspective. Tucson: The University of Arizona Press, 1992.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Geodiversidade, Geoarqueologia e Patrimônio Natural