Dualidade conservação X degrdação no patrimônio geomorfológico do Maciço do Gericinó-Mendanha: uma análise da vertente voltada para o Rio de Janeiro

Autores

  • Debora Rodrigues Barbosa Universidade Estácio de Sá
  • Natália Macedo Rodrigues Universidade Estácio de Sá

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2306

Palavras-chave:

Gestão Ambiental. Unidades de Conservação. Maciço do Gericinó-Mendanha. Rio de Janeiro

Resumo

As áreas naturais, sofrem, de uma maneira geral, com todo o processo de crescimento urbano. Nelas, ocorrem práticas de desmatamento, que estão ligada ao crescimento imobiliário ilegal e desenfreado, que assola cada vez mais as grandes capitais brasileiras. Na cidade do Rio de Janeiro, a Mata Atlântica tem sido degradada para dar lugar à expansão do tecido urbano, que precisa do desmatamento, como forma de apropriação do território.   Nesse sentido, o governo estadual tem buscado a criação e organização de espaço protegidos a partir da Lei Federal instituiu o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza (SNUC), estabelecendo critérios e normas para a criação, implantação e gestão das unidades de conservação.  Assim, nesse trabalho, será apresentada a dualidade conservação x degradação no entono do Maciço do Gericinó-Mendanha, no trecho voltado para a Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Biografia do Autor

Debora Rodrigues Barbosa, Universidade Estácio de Sá

Curso de Geografia, Universidade Estácio de Sá.

Natália Macedo Rodrigues, Universidade Estácio de Sá

Curso de Geografia, Universidade Estácio de Sá.

Referências

BARBOSA, D.R; SILVA, B. B. C.; SOUZA, G. S. BACIA HIDROGRÁFICA COMO UNIDADE DE PLANEJAMENTO: O ESTUDO DA BACIA DO RIO GUANDU DO SAPÊ (RIO DE JANEIRO). In: SIMPOSIO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA FÍSICA APLICADA, 15, 2015, Teresina. Anais... Teresina: Universidade Federal do Piaui, 2015.

GAMA, S. V. G. da. Contribuição metodológica à gestão ambiental integrada de Unidades de Conservação – O Caso do Maciço Gericinó-Mendanha – Zona Oeste do Município do Rio de Janeiro. 2002. 198 f. Tese (Doutorado em Geografia) - Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

OESTE CARIOCA - GRUPO DE ESTUDOS SOCIOAMBIENTAIS. O que é e onde é o Maciço do Gericinó-Mendanha? Disponível em <http://oestecarioca-estudos.blogspot.com.br/2014/11/o-que-e-e-onde-e-o-macico-do-gericino.html>. Acesso em 02 nov. 2014.

SPOLIDORO, M. L. C. V. Fatores ambientais que afetam a distribuição e frequência de capinzais na Serra de Madureira – Mendanha, RJ. 1998. 45 f. Monografia (Curso de Especialização em Ciências Ambientais). Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Geodiversidade, Geoarqueologia e Patrimônio Natural