Áreas de preservação permanente urbanas e as inundações em São João da Boa Vista/SP: observações sobre a aplicação do Código Florestal Brasileiro no Córrego São João

Autores

  • Bruno Bianchi Guimarães Universidade Estadual Paulista
  • Roberto Braga Universidade Estadual Paulista

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2536

Palavras-chave:

Áreas de Preservação Permanente. Vulnerabilidade. Inundações. Córrego São João. Código Florestal Brasileiro

Resumo

Este trabalho tem como tema principal as Áreas de Preservação Permanente (APP) no meio urbano. O objetivo é analisar a aplicação da legislação brasileira na instauração das Áreas de Preservação Permanente, e relacionar tal medida de proteção com a ocorrência de inundações nos meios urbanos. Está previsto no Código Florestal Brasileiro, através do Artigo 6°, inciso I, como uma das funções das APP a mitigação do risco a inundações e a vulnerabilidade da população a ela, mas na prática isso não ocorre. O trabalho mostra ainda o estudo de caso sobre o Córrego São João, no município de São João da Boa Vista/SP, onde a ocorrência de inundações é recorrente, e este conteúdo mostra avaliações quanto a situação ambiental das APP do córrego e sua relação com os índices de inundações em determinados pontos da cidade.

Biografia do Autor

Bruno Bianchi Guimarães, Universidade Estadual Paulista

Aluno de Pós-Graduação em Geografia (mestrado), UNESP Rio Claro.

Roberto Braga, Universidade Estadual Paulista

Professor Adjunto do Departamento do Planejamento Territorial e Geoprocessamento, UNESP Rio Claro.

Referências

BRAGA, Tania Moreira; OLIVEIRA, Elzira Lucia de; GIVISIEZ, Gustavo Henrique Naves. Avaliação de metodologias de mensuração de risco e vulnerabilidade social a desastres naturais associados à mudança climática. XV Encontro Nacional de Estudos Populacionais, ABEP. Caxambu, 2006

BRASIL, Lei Federal (1965) – “Código Florestal Brasileiro – Lei Nº 4.771”; DF- 1965.

BRASIL, Lei Federal (2012) – “Código Florestal Brasileiro – Lei Nº12. 651”; DF- 2012.

BRASIL, Lei Federal (2012) – “Código Florestal Brasileiro – Lei Nº12. 727”; DF- 2012.

CRESTANA, M. Souza Machado. Florestas-Sistemas de Recuperação com Essências Nativas, Produção de Mudas e Legislações. 2 Ed. (atualizada) Campinas. 2006

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Cidades: banco de dados: Disponível em: < http://www.ibge.gov.br>. Acesso em: 15 de outubro de 2014.

RIBEIRO G.V.B. A origem histórica do conceito de área de preservação permanente no Brasil. Revista Thema. V.1, n.8, p. 1-13, 2011.

SÃO JOÃO DA BOA VISTA. Plano Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável 2014-2017. Prefeitura Municipal de São João da Boa Vista, 2015.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Geografia Física e Desastres Naturais