Identificação das áreas suscetíveis à inundação na bacia hidrográfica do Córrego Matirumbide, Juiz de Fora-MG

Autores

  • Cinthia Maria Amaral Universidade Federal Fluminense
  • Isabela Belmira Santos Giarola Universidade Federal de Juiz de Fora
  • José Oliveira de Almeida Neto Universidade Federal de Juiz de Fora

DOI:

https://doi.org/10.20396/sbgfa.v1i2017.2567

Palavras-chave:

Inundação. Suscetibilidade. Bacia Hidrográfica. Geoprocessamento

Resumo

Este trabalho objetivou identificar as áreas suscetíveis a inundações na bacia hidrográfica do córrego Matirumbide, Juiz de Fora, Minas Gerais. Como embasamento metodológico utilizou-se as áreas de declividades inferiores a 5%, estabelecidas com o mapa de Declividade, que foi gerado a partir da imagem de radar TOPODATA/SRTM em ambiente de geoprocessamento. Após identificação, essas zonas foram sobrepostas no Google Earth para que se obtivessem as áreas possivelmente atingidas em um determinado evento. As áreas suscetíveis, que correspondem a 3,4% da área total da bacia hidrográfica, são densamente ocupadas e estão em quase suas totalidades impermeabilizáveis. A identificação de áreas suscetíveis a inundação utilizando geoprocessamento é uma importante ferramenta e fornece subsídio técnico para políticas de planejamento voltadas a mitigação e prevenção de desastres naturais.

Biografia do Autor

Cinthia Maria Amaral, Universidade Federal Fluminense

Mestre em Geografia pelo do Programa de Pós-Graduação em Geografia pela Universidade Federal Fluminense (UFF – Campos).

Isabela Belmira Santos Giarola, Universidade Federal de Juiz de Fora

Geógrafa pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF).

José Oliveira de Almeida Neto, Universidade Federal de Juiz de Fora

Curso de Geografia pela Universidade Federal de Juiz de Fora.

Referências

ALCÁNTARA-AYALA, I. Geomorphology, Natural Hazard, Vulnerability and Prevention of Natural Disasters in Developing Countries. Geomorphology, v. 47, n. 2-4, p. 107-124, 2002.

AMARAL, C. M. Análise da fragilidade ambiental da bacia hidrográfica do córrego Matirumbide em Juiz de Fora-MG. Juiz de Fora, 2013. 88 f. Monografia de Conclusão de Curso (Graduação) – Curso de Geografia da Universidade Federal de Juiz de Fora. Juiz de Fora, 2013.

CASTRO, M. H. G. Avaliação do sistema educacional brasileiro: tendências e perspectivas. Ensaio: avaliação e políticas públicas em educação, Rio de Janeiro, v. 6, n. 20, p. 303- 364, jul./set. 1998.

DIAGNÓSTICO do setor editorial brasileiro. São Paulo: Câmara Brasileira do Livro, 1993. 64 p. PERFIL da administração pública paulista. 6. ed. São Paulo: Fundap, 1994. 317 p.

DICIONÁRIO Prático Ilustrado. Direção de Jaime de Séguier. Edição atualizada e aumentada por José Lello e Edgar Lello. Porto: Lello, 1957.

ENOMOTO, C. F. Método para elaboração de mapas de inundação: estudo de caso na bacia do rio Palmital, Paraná. Dissertação (Mestre em Engenharia de recursos hídricos e ambiental) – Setor de tecnologia. Universidade Federal do Paraná, Paraná, 2004.

FAZENDA, I. C. Arantes. Interdisciplinaridade: um projeto em parceria. 6. ed. São Paulo: Loyola, 2007.

FERREIRA, L. P. (Org.). O fonoaudiólogo e a escola. São Paulo: Summus, 1991.

GIAROLA, I. B. S; ALMEIDA NETO, J. O; OLIVEIRA, B. T. A. FELIPPE, M. F. Mapeamento da planície do rio das Mortes nas Cidades de Tiradentes, Santa Cruz de Minas e São João del rei – MG. VII Congresso de Geógrafos Brasileiro – Vitória – ES. Agosto, 2014.

GOERL, R. F.; KOBIYAMA, M. Considerações sobre as inundações no Brasil. Disponível em: http://www.labhidro.ufsc.br/Artigos/ABRH2005_inundacoes.pdf. Acesso em: 29 jul. 2016.

HORA, S. B; GOMES, R.L. Mapeamento e avaliação do risco a inundação do Rio Cachoeira em trecho da área urbana do Município de Itabuna/BA. Sociedade & Natureza. Vol.21 no.2 Uberlândia Aug. 2009.

IBGE, Folha Juiz de Fora. SF-23-X-D-IV-1. 1ªed. Brasília: Secretaria de Planejamento da República - Diretoria de Geodésia e Cartografia, Superintendência de Cartografia, 1976b. (1:50.000)

MINISTÉRIO DAS CIDADES / INSTITUTO DE PESQUISAS TECNOLÓGICAS – IPT – Mapeamento de riscos em encostas e margens de rios. Brasília: Ministério das Cidades; Instituto de Pesquisas Tecnológicas - IPT, 2007.

NIEL, M. Anestesiologistas e uso de drogas: um estudo qualitativo. 2006. 149 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo.

REIS, P. E; PARIZZI, M. G; MAGALHÃES, D. M; MOURA, A. C.M. O escoamento superficial como condicionantes de inundações em Belo Horizonte, MG: Estudo de caso da sub-bacia córrego do Leitão, bacia do ribeirão Arrudas e o escoamento superficial como condicionantes de inundações em Belo Horizonte, MG: estudo de caso da bub-bacia do Córrefo Leitão, bacia do ribeirão Arrudas. São Paulo, UNESP, Geociências, v. 31, n. 1, p. 31-46, 2012.

ROMANO, G. Imagens da juventude na era moderna. In: LEVI, G.; SCHMIDT, J. (Org.). História dos Jovens 2. São Paulo: Companhia das Letras, 1996. p. 7-16.

SACRISTÁN, J. G.; GÓMEZ, A.I. P. Compreender e transformar o ensino. Tradução de Ernani F. da Fonseca Rosa. 4. ed. Porto Alegre: Artmed, 1998.

SÃO PAULO (Estado). Secretaria do Meio Ambiente. Coordenadoria de Planejamento Ambiental. Estudo de impacto ambiental – Relatório de impacto ambiental - RIMA: manual de orientação. São Paulo, 1989. 48 p.

SILVEIRA, S. L; ROBAINA, R; TRETIN, T. Definição das áreas de perigo de inundação do rio Vacacaí no município de São Gabriel, RS. GeoTextos, vol. 10, n. 2, dez. 2014.

SOUZA, L. S.; BORGES, A. L.; REZENDE, J. O. Influência da correção e do preparo do solo sobre algumas propriedades químicas do solo cultivado com bananeiras. In: REUNIÃO BRASILEIRA DE FERTILIDADE DO SOLO E NUTRIÇÃO DE PLANTAS, 21., 1994, Petrolina. Anais... Petrolina: Embrapa Semiárido, 1994. p. 3-4.

SPERANDIO, P. C. A. Relação entre a oferta e a utilização muscular periférica de oxigênio na transição do exercício leve para o intenso em pacientes com insuficiência cardíaca. 2010. 80 f. Tese (Doutorado em Ciências) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo.

TRENTIN, R. ROBAINA, L. E. de S. Análise do relevo no alto curso da bacia hidrográfica do Rio Itu, RS. Interface Porto Nacional/TO, v. 2, n. 2. p. 146-155, maio 2005. Disponível em: . Acesso em 12 mar.2017.

TUCCI, C. E. M. Hidrologia ciência e aplicação. 4. ed. Porto Alegre: UFRGS, 2009.

TUCCI, C. E. M. Inundações e Drenagem Urbana. In: Carlos E. M. Tucci e Juan Carlos Bertoni. (Org.). Inundações Urbanas na América do Sul. Porto Alegre: ABRH GWP, 2003, v. 1, p. 45-150.

URANI, A. et al. Constituição de uma matriz de contabilidade social para o Brasil. Brasília, DF: IPEA, 1994.

Downloads

Publicado

2018-02-04

Edição

Seção

Geografia Física e Desastres Naturais