“Conexões Afropindorâmicas”: relatos de experiências, confluências e subversões

  • Marina Guimarães Vieira
  • Jade Alcântara Lôbo

Resumo

O objetivo deste paper é refletir sobre duas experiências de contra-colonização do conhecimento na universidade, realizadas no âmbito de disciplinas regulares em 2018. Na primeira, “Textos de Autoria Afroindígena”, foram lidos exclusivamente textos de autores indígenas, afro-brasileiros e africanos, como João Paulo L. Barreto (Tukano), Antônio Bispo dos Santos e Wiredu Kwasi. As discussões foram mediadas por quatro monitores cotistas da UFBA (duas indígenas, um quilombola e uma negra). A segunda experiência é a disciplina “Conexões Afropindoâmicas”, que contou com financiamento via edital interno da UFBA, viabilizando a recepção de mestras(es) dos conhecimentos tradicionais. Serão apresentadas reflexões etnograficamente
fundamentadas sobre as confluências experimentadas, a subversão de rituais, protocolos e espaços acadêmicos, as diferenças entre “saberes orgânicos” e “saberes sintéticos”, e a adoção, pelos
participantes, do vocabulário de mestres como Antônio Bispo dos Santos.

Publicado
2019-07-17