Transformações da roça: cozinha e práticas alimentares em uma festa quilombola

  • Mariana Vilhena de Faria

Resumo

Uma festa de aniversário na roça traz de volta antigos habitantes, que agora vivem na cidade. Esses deslocamentos e transformações reverberam nas práticas alimentares de um evento onde a comida não é a única coisa importante, mas ocupa um lugar central. Seu caráter gratuito e abundante, além de sua capacidade de reunião, tornam a cozinha e o que nela se prepara, critérios significativos para se avaliar o sucesso ou o fracasso de uma celebração. A vivência etnográfica em uma cozinha de festa campesina quilombola, mostra, dentre outras questões, as relações de poder inerentes à produção de grandes quantidades de comida. Assim, a disponibilidade e qualidade da ajuda (trabalho), os hábitos, cardápios, utensílios, origens dos alimentos,
saberes e modos de preparo são negociados –principalmente - entre mulheres que saíram do campo e as que continuaram vivendo na roça, apresentando a cozinha como um ambiente de tensão que repercute, ainda, na comida que se prepara.

Publicado
2019-07-17