A produção de modos plurais de profissionalização e de subjetivação em uma divisão de psicologia aplicada

  • Arthur Arruda Leal Ferreira Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Bruno Foureaux Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Karoline Ruthes Sodré Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Marcus Vinicius Barbosa Verly Miguel Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Natalia Barbosa Pereira Universidade Federal do Rio de Janeiro

Resumo

Este trabalho visa trazer à cena os diferentes modos de produção de subjetividades engendrados pelas práticas psicológicas clínicas. Tal investigação tem como base conceitual a Epistemologia Política de Stengers e Despret e a Teoria Ator-Rede de Latour e Law. Para estes autores, o conhecimento científico se produz não como representação da realidade através de sentenças bem formadas, mas como modos de articulação entre pesquisadores e entes pesquisados. De modo geral, estes modos de articulação podem engendrar um efeito de recalcitrância ou docilidade por parte dos entes investigados. De modo mais específico acompanharemos técnicas terapêuticas vindas de orientações distintas na maneira como são performadas na Divisão de Psicologia Aplicada da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Para tal, além da descrição dos artefatos presentes, foram entrevistadas pessoas em início e em término de terapia, estagiários, a equipe de triagem e orientadores.

Publicado
2014-08-24